'A Mulher Invisível' estreia hoje nos cinemas do País

Em A Mulher Invisível, filme de Claudio Torres (O Redentor), que estreia hoje, a atriz Luana Piovani interpreta Amanda, uma estonteante mulher apaixonada por Pedro (Selton Mello). O papel que cabe a Luana é o da musa e ela não deixa por menos. Aparecendo em quase todas as cenas apenas de calcinha e sutiã, há momentos que beiram o absurdo e são capazes de levar qualquer homem à loucura. Como quando ela aparece em posição provocante, agachada, com lingerie rosa, limpando a perna de uma cadeira.

AE, Agencia Estado

05 de junho de 2009 | 12h40

?Sei que sou bonita e não preciso ficar me desculpando por isso. Antes eu tinha preconceito em fazer a gostosona. Mas é assim que as pessoas me enxergam, como a bonita da mídia, então acabei perdendo esse preconceito. O importante é entender o contexto?, diz Luana. Tanto é verdade que a atriz afirmou que a maioria das lingeries usadas no filme são dela, inclusive a que usa para limpar a cadeira. ?Me diziam como era a cena e eu lembrava de uma lingerie que eu tinha. Foi melhor usar as minhas porque eu sabia exatamente como ficariam em mim.?

O filme conta a história do apaixonado Pedro, que entra em depressão após sua esposa abandoná-lo depois de engravidar de um alemão. Após passar por um período de fossa, Pedro recebe em sua casa Amanda, que vem pedir um pote de açúcar. É amor à primeira vista. ?Pedro é um cara comum, poderia ser qualquer um?, diz Selton. Acontece que a mulher só existe na cabeça de Pedro, um estressado funcionário da CET-Rio. ?É curioso conhecer a realidade desses profissionais. É um trabalho estressante mesmo.? As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaA Mulher Invisível

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.