A mistura mais original saída de minas gerais

No quinto disco da carreira de Milton Nascimento, batizado de Milton (Odeon, 1970), ele já havia gravado duas composições de um moleque de 17 anos, conhecido como Lô Borges: Para Lennon e McCartney e Alunar. Um ano depois, Milton procurou o garoto novamente. Lô pensava que o cantor e compositor - uma década mais velho do que ele e já reconhecido pelo sucesso de Travessia - queria apenas lhe pedir mais temas. Para seu espanto, surgia ali um convite para gravarem um disco juntos.

Lucas Nobile, O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2010 | 00h00

Na época, não era tão simples assim. Milton convidara Lô para sair de Minas e morar com ele no Rio para criarem os temas, mas, em tempos de ditadura, os pais do garoto se opunham à viagem. Ele bateu o pé e seguiu para dividir casa com Milton na deserta praia de Piratininga, em Niterói.

O processo de criação era o seguinte: cada um fica em um quarto, compondo. Ao fim do dia, mostravam um ao outro o que haviam concebido. Depois de um ano, o resultado foi o antológico Clube da Esquina (1972), com temas que mudariam a história não apenas da música mineira, mas do cancioneiro nacional. O disco chega amanhã às bancas pela Grande Discoteca Brasileira Estadão, com temas como Tudo Que Você Podia Ser, O Trem Azul, Nuvem Cigana, Um Girassol da Cor do Seu Cabelo (de Lô Borges) e Cais, Cravo e Canela, San Vicente, Nada Será Como Antes (de Milton) e Clube da Esquina n.º 2 (de ambos, com arranjo de Eumir Deodato e regência de Paulo Moura). "É um álbum que eu julgo de Milton e Lô Borges, que homenageia a esquina em que eu compunha minhas músicas. Eu devo a ele minha estreia discográfica. Eu era muito novo, mas os arranjos de base das minhas músicas, eu mesmo fazia com alguns dos músicos. O grande barato desse disco tão original foi a mistura da negritude, da característica jazzística e bossa-novista do Milton com o meu estilo mais viajante e beatlemaníaco", avalia Lô Borges.

GRANDE DISCOTECA

BRASILEIRA ESTADÃO

CLUBE DA ESQUINA (1972)

Preço: R$ 14,90

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.