Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

A maldição do Lynyrd Skynyrd

Bom motivo para começar a pensar em ir ao SWU, festival de rock marcado para 12, 13 e 14 de novembro em Paulínia, no interior de São Paulo. Anunciada na última quinta, a banda Lynyrd Skynyrd fará seu primeiro show no País no dia 13. A Hole, de Courtney Love, ex de Kurt Cobain, também vem (mais aí é outra história).

DENI MARTINS, O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2011 | 03h08

Ao lado do Allman Brothers e do Blackfoot, o Lynyrd é uma das principais bandas de Southern rock - mistura de blues, country e hard-rock. Formada em Jacksonville, no sul da Flórida, começou a brilhar a partir do lançamento de seu 1.º disco, em 1973, com sons demolidores como Tuesday's Gone, Simple Man e Gimme Three Steps.

Mas os dois hinos que de fato cravaram na história do rock, e que devem levantar o público nos campos de Paulínia, são mesmo a apoteótica Freebird, de 1973, e a clássica e vibrante Sweet Home Alabama, de 1974, canção que, segundo as más línguas, é uma resposta ardida a Southern Man, de Neil Young.

Mesmo com o poder de fogo de seus três guitarristas e de suas ótimas canções, o Lynyrd Skynyrd é reconhecido como uma das bandas mais amaldiçoadas do rock.

Ao voltarem de um show na Carolina do Sul, o avião que levava o grupo sofreu uma pane em um dos motores e caiu numa região pantanosa no Mississippi. O vocalista Ronnie Van Zant (foto), o guitarrista Steve Gaines e sua irmã Cassie Gaines morreram na hora. O baterista Artimus Pyle, um dos poucos sobreviventes a não perder a consciência e com várias costelas quebradas, saiu em busca de ajuda e, devido a sua aparência, quase levou um tiro de um fazendeiro. O guitarrista Allen Collins contraiu uma séria infecção e por pouco não teve o braço esquerdo amputado.

O Lynyrd chega ao SWU com apenas dois integrantes originais e Johnny Van Zant, o irmão mais novo de Ronnie, nos vocais. Se ainda vale a pena ver os caras assim? Vale muito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.