A iminência das poéticas a todo vapor

O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2012 | 03h10

A 30ª Bienal, com curadoria-geral do venezuelano Luis Pérez-Oramas (licenciado do MoMa de NY) e com cocuradoria de André Severo, Tobi Maier e Isabela Villanueva (assistente), está marcada para ocorrer entre 7 de setembro e 9 de dezembro. Do orçamento de R$ 24 milhões, ainda faltam R$ 5 milhões a serem captados.

A montagem da mostra no pavilhão da Bienal de São Paulo começa em 3 de agosto, segundo Oramas. O projeto da mostra, que tem como mote a ideia de constelação, é formado pelos módulos Sobrevivências, Alterformas, Derivas, Vozes e Reverso. / C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.