A história de um ladrão de sonhos

O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2012 | 03h11

Talvez o ápice da interação de artistas em Londres tenha sido o pequeno incidente com a vídeo-instalação de Anna Azevedo. Inspirada no mito de Iemanjá, Anna, que compôs vídeos no Brasil e em Londres, resolveu colocar uma caixinha de sonhos para que os visitantes do V22 escrevessem ali seus desejos. "Vou coletar todos no final e preparar algo com isso. Quero saber com o que sonham os londrinos", comentou a vídeo-artista, sem saber que, enquanto isso, vários dos sonhos estavam sendo roubados por um visitante. "Ele enfiou a mão na caixinha e levou os bilhetinhos! É um verdadeiro ladrão de sonhos!", brincou ela, para quem os 30 dias de projeto valeram por um ano. "Todos nós sentimos isso. Foi tudo muito intenso. Ocupamos e fomos ocupados pelo dinamismo desta cidade." / FLAVIA GUERRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.