A Guerra, de Julio Mesquita, agora em CD-ROM

Depois da edição impressa, o relato do jornalista Julio Mesquita sobre a Primeira Grande Guerra, A Guerra, chega às livrarias em CD-ROM. Para o lançamento, o conteúdo integral do livro foi adaptado para multimídia; foram conservados os textos e as imagens dos quatro volumes que compõem a obra. O CD-ROM já está disponível, por R$ 20. De acordo com a responsável pela editora Terceiro Nome, Mary Lou Paris, que assina a edição do livro com Ruy Mesquita Filho, a intenção do lançamento em CD-ROM é ampliar a distribuição do material. ?Por ser mais barato e ter mais apelo junto ao público jovem, esperamos ampla distribuição?, afirma.A única alteração necessária, segundo May Lou, foi a organização do material. ?Compilamos em uma peça o conteúdo de quatro livros e tivemos de organizar os textos de maneira diferente?, explica. Dessa forma, a localização de textos específicos, como o do historiado Fortunato Pastore ou o do escrito Gilles Lapouge, correspondente do Estado em Paris, é mais fácil na versão em CD.De acordo com Mary Lou, outra vantagem da edição multimídia será a diversificação do perfil do leitor. ?A experiência nos mostra que os jovens preferem internet e CD-ROM?, afirma a editora, referindo-se ainda à versão eletrônica disponível para impressão no site www.estadao.com.br. A adaptação do conteúdo para o site e o CD é assinada pela Tempo Design, de Ricardo Van Steen, e Design Gráfico, de Artur Lescher.Em A Guerra, o jornalista Julio Mesquita analisa os impactos da Primeira Guerra Mundial sobre o mundo com distanciamento. Tal imparcialidade, explicitada em 198 boletins publicados em diversas edições do jornal, tornaram possível ao autor prever acontecimentos, tais como a Revolução Russa, e compor o que se tornou o principal documento em língua portuguesa sobre aquele episódio histórico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.