A grande Virada!

Festa no play

TUTTY , HUMOR, O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2013 | 02h21

Foi bem animada a reuniãozinha

de parentes e amigos de José

Dirceu para assistir ao julgamento

do mensalão no playground do

prédio do ex-ministro. Pena

que o mágico deu bolo!

Última moda

Os camelôs não perdem tempo! Já está à venda por R$ 70, no comércio da 25 de Março e adjacências, a versão pirata do relógio de R$ 93 mil

roubado esta semana da casa do

atacante Robinho em Milão.

Falsa modesta

Da cantora Sandy, no De frente

com Gabi (SBT): "Minha autoestima não é muito boa". Faz tempo que

Caetano Veloso não lhe faz elogios

na imprensa!

Ausência marcante

"Cadê o Mercadante?" Só se

falava disso pelas costas da

presidente Dilma no encerramento da reunião de cúpula do G20.

Emirados de Itaquera

Se for mesmo batizado com

o nome do patrocinador -

Arena Emirates -, o estádio do

Corinthians em Itaquera vai

acabar sendo popularmente

conhecido como Emiratão.

Lavagem cerebral

Há 40 dias no Barcelona, Neymar podou o topete, está menos

brincalhão, mais compenetrado... Vai acabar ficando igual ao Messi!

Mira, que linda!

Cristina Kirchner deve estar

morrendo de inveja das

circunstâncias que aproximaram Dilma e Obama em São

Petersburgo. Faz tempo que

ninguém lhe dá uma espiadinha!

Depois do fenômeno Walter, o barrigudo sensação do Brasileirão, só falta a enfermeira gorda e encalhada da novela das 9 perder a virgindade com o dono do hospital interpretado por Antonio Fagundes para a turma acima do peso recuperar de vez a autoestima.

Um final feliz para o drama sexual de Perséfone, personagem vivida pela comediante Fabiana Karla, consagraria no horário nobre um momento especial de virada na imagem pejorativa que se faz dos gordos na TV.

Walter, o camisa 18 do Goiás, não se destaca em campo como mais um balofo em fim de carreira. Ele é jovem - tem 24 anos -, rápido, técnico, artilheiro e, não obstante, mantém a silhueta visivelmente fora de forma.

Gordo bom de bola parece personagem do realismo fantástico de Dias Gomes em Saramandaia, que esta semana, por sinal, também deu sua contribuição à nova era dos obesos: mandou pelos ares, literalmente, a 'gorda má' Dona Redonda (Vera Holtz).

Ou seja, só falta a Perséfone dar certo!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.