Imagem Gilberto Amendola
Colunista
Gilberto Amendola
Conteúdo Exclusivo para Assinante

A geração corona

Filhos do home office, um dia vocês vão sair de casa e romper a casca. O futuro é de vocês

Gilberto Amêndola, O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2020 | 03h00

Filhos gerados durante o isolamento, no lockdown quentinho dos quartos, o futuro é de vocês.

Filhos do medo do beijo, do toque, do álcool em gel ao lado da cama e das máscaras enroladas e perdidas no lençol branco, o futuro é de vocês. 

Crianças que quase nunca viram um sorriso sem focinheira. Crianças que sabem ler os olhos de quem fala (e serão ótimos jogadores de pôquer), o futuro é de vocês.

Crianças que não sabem de quantos dentes é feito um sorriso. Crianças que não mostram a língua. Crianças que sabem lidar com o tédio e brincam sozinhas. Crianças auto suficientes, o futuro é de vocês. 

Crianças desmaterializadas, presentes no ar, no Zoom. Crianças não presenciais. Crianças que não se aglomeram na fila do escorrega. Crianças que aprendem, desde muito cedo, o valor de manter “uma certa distância”. O futuro é de vocês.

Filhos do home office, um dia vocês vão sair de casa e romper a casca. O futuro é de vocês. 

O que será da geração corona? Quantos artistas estão se formando nesse ambiente? Quantos poetas vão escrever odes à vacina? E quantos crescerão negacionistas? Quantas delas serão epidemiologistas? Contadores? Zeladores? Urbanistas?

O que será da geração corona? Quantos políticos estão sendo forjados? Irão acreditar em quê? Em nome de quem? 

A geração corona vai preferir sua parte em dinheiro ou amor? Abraçar árvore ou depositar em dinheiro vivo? 

E o sexo, como vai ser? 

Qual o legado da geração corona? A marca futura? O que estarão prontos para inventar? O que essa geração vai destruir?

Quantos erros irão perpetuar e repetir.

O futuro é de vocês, crianças. Façam bom proveito. Lambuzem-se. Vou ser um velho pré-covid, pré-histórico, daqueles que nunca perdem a oportunidade de lembrar como “no meu tempo era melhor”.

Calem minha boca, por favor. 

O futuro é de vocês. 

É REPÓRTER DO ‘ESTADÃO’ E OBSERVADOR DA VIDA URBANA

 

Tudo o que sabemos sobre:
Gilberto Amendola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.