A força da língua materna no duo de Cyrille e Diego

Just the Two of Us é a segunda colaboração entre Cyrille Aimée, finalista da prestigiada Thelonious Monk Vocal Competition, e Diego Figueiredo (foto), incensado violonista brasileiro apadrinhado por George Benson. É uma pena que o repertório seja composto em grande parte de standards como Tea for Two e Paper Moon, pois é na chanson Samois à Moi, de autoria da dupla, que Aimée deixa fluir sua sensualidade envolvente. Isso ajudaria sua interpretação do repertório americano, cantado aqui zelosamente, com fraseados rígidos e simpatia excessiva. Diego pouco interage com a cantora além de desenhar harmonias eloquentes ao seu fundo. O idioma materno também faz aflorar o melhor do violonista, que se destaca com um arranjo solo para Morena Boca de Ouro. No mais, Just the Two of Us envereda pelos caminhos convencionais da voz acompanhada por cordas, sem deixar a sensação de que, em suas 12 faixas, houve alguma interjeição ousada na conversa desses jovens músicos.

Roberto Nascimento, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.