A experiência de um leitor do Estado no júri

Estudante de cinema da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), Felipe Arrojo Poroger integrou o júri popular do 39º Festival de Gramado representando os leitores do Estado. Ele ficou um pouco decepcionado com a seleção brasileira - "Os filmes eram mais fracos que os latinos" -, mas diz que foi um aprendizado e tanto participar dos debates, ouvindo artistas e técnicos. Expõe um pensamento digno de John Huston - "Todo esforço é válido, mesmo que o resultado não satisfaça". Embora participando de atividades conjuntas, Poroger ficava na dele, sem se enturmar. Isso talvez explique por que foi voto vencido nas categorias de melhor filme brasileiro e latino. Ele só conseguiu emplacar o melhor curta do júri popular, o delicado Um Outro Ensaio, de Natara Ney, um filme de amor. A namorada viajou ao encontro de Poroger na serra gaúcha e eles puderam desfrutar juntos, durante alguns dias, do clima romântico da cidade.

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.