A despedida do ator Ben Gazzara

Morreu na sexta-feira o ator norte-americano Ben Gazzara, conhecido por interpretar durões macambúzios em dezenas de filmes, programas de TV e produções teatrais. Gazzara estava internado em Nova York e morreu de câncer no pâncreas, de acordo com seu advogado. O ator tinha 81 anos. Indicado três vezes para o Prêmio Tony, ele conseguiu seu primeiro grande papel em Anatomia de Um Crime, filme de Otto Preminger, de 1959. Trabalhou com influentes diretores como John Cassavetes e, nos anos 90, com os irmãos Cohen, na comédia cult O Grande Lebowski, em que interpretou o magnata do pornô Jackie Treehorn. Nascido e crescido em Nova York, em 28 de agosto de 1930, ele era filho de imigrantes italianos e bem cedo se identificou com a carreira de ator. Mais tarde, ele diria que o amor à arte o salvou da marginalidade na adolescência. E apesar da vocação, chegou a estudar engenharia elétrica na City College of New York, mas desistiu dois anos depois, para se matricular no Actor's Studio. Nos anos 50, participou de vários espetáculos na Broadway, destacando-se Gata em Teto de Zinco Quente, de Tennessee Williams, sob direção de Elia Kazan. Gazzara foi casado três vezes e teve um famoso romance com a atriz Audrey Hepburn, ao lado de quem protagonizou o filme A Herdeira. / REUTERS

O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2012 | 03h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.