A derrota do quase empate

Freedom

TUTTY , HUMOR, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2013 | 02h12

A notícia deixou um bando de

ex-hippies à beira da recaída:

morreu na segunda-feira o cantor e compositor Richie Havens, que

foi uma espécie de Seu Jorge da

geração Woodstock!

Tomate total

A socialite Val Marchiori, paradigma de mulher rica em reality show da Band, ganhou apelido entre suas

velhas colegas de programa:

Mulher Tomate! Além de cara,

é excessiva (too much)!

Peças de

reposição

Depois da imprensa e do Judiciário,

a indústria de panelas entrou na

mira da presidente Cristina

Kirchner na Argentina. Fala-se

muito na Casa Rosada em interesses comerciais por trás da série de

panelaços contra o governo.

As vendas do setor

crescem a cada manifestação

do gênero em praça pública!

Oração

Aécio Neves pediu ontem a

São Jorge para evitar a saída

de José Serra do PSDB. "Use

a espada, se preciso, amém!"

Me erra!

Gal Costa esclarece: jamais

foi sequer sondada pelo

Ministério da Cultura

para se apresentar no

'Ano do Brasil' na Feira do

Livro de Frankfurt, muito menos por R$ 380 mil. Cá pra nós, tem mais a cara da Ivete Sangalo, né?!

Fogo amigo

Só uma coisa pode ameaçar

a eleição de FH na Academia

Brasileira de Letras: o apoio

entusiasmado de José Sarney!

Deu para entender o que são os tais "embargos infringentes" que podem livrar da cadeia 12 dos condenados do mensalão? O recurso da defesa de Dirceu, Genoino, Delúbio & Cia é, mal comparando, o mesmo que o candidato da oposição na Venezuela tentou, em vão, evocar contra a vitória de Nicolas Maduro nas urnas: "Deu quase empate, quero revanche!" - mais ou menos isso!

A diferença é que Henrique Capriles chamou o juiz de ladrão, coisa que ninguém é louco de fazer no STF.

Data vênia se, como dizem agora na mais alta corte brasileira, a regra é clara sobre o direito a uma nova rodada no tribunal quando o placar da condenação é apertado, por que diabos saiu todo mundo para a volta olímpica com o resultado de 6 a 4 contra boa parte dos réus?

É chato ficar sabendo assim, de repente, depois inclusive da festa do título, que o jogo não acabou. Tomara que esse papo de "recursos infringentes" não vire regra também no futebol!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.