A boa alimentação num boteco do Leblon

? Que é que houve, cara, tá esperando alguém? É a terceira ou quarta vez que você olha pro relógio.

João Ubaldo Ribeiro, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2010 | 00h00

? É tique nervoso.

? Nunca notei esse tique em você.

? É novidade. Eu devo estar cheio de tiques novos, esse deve ser somente um deles. É o tique-refeição, ha-ha, taí, gostei do trocadilho, tique-refeição, é isso mesmo.

? Explique mais, pra eu dar risada também.

? É o seguinte, é por causa das três em três horas. Agora a Celinha entrou para um curso de alimentação e todo mundo lá em casa tem de comer de três em três horas. Ou seja, eu comi às oito, comi às onze e agora vou ter de comer às duas da tarde.

? De três em três horas? Eu nunca ouvi falar nisso.

? Ignorância sua. Nossa, aliás, porque eu também não sabia. O professor da Celinha explicou. Cientificamente, o certo é comer de três em três horas. Aliás, ele disse que o certo mesmo é comer o tempo todo, é o natural, é assim que os gorilas comem, por exemplo.

? Quer dizer que o cientificamente certo é comer igual aos gorilas?

? Ele disse que é o natural, que o homem não foi feito para se empanturrar, como nós fazemos hoje em dia. A gente devia mesmo era passar o dia inteiro beliscando. Mas aí, como não dá, deve se fazer uma refeiçãozinha de três em três horas.

? Bem, se é científico, tudo bem. Eu acho um pouco rígido, mas pra você deve estar tudo bem, você sempre gostou de comer.

? De comer. Comeeeer! É verdade, eu sempre gostei de comer, tenho sentido muita falta.

? Como, muita falta, e o esquema das três em três horas?

? Isso é comer somente por força de expressão. Agora eu me alimento. O professor prefere o verbo nutrir, mas eu acho que dizer "eu vou me nutrir" tem sempre um som meio indecente, então eu me alimento.

? Mas não acaba dando no mesmo?

? Não! Quando eu não me nutria, nem me alimentava e só comia, eu gostava da comida! Eu não tinha raiva dela! Ela era bonita, era cheirosa, era gostosa, eu ficava enternecido, eu tinha saudades, eu curtia devagarinho... E ela gostava de mim também, a gente se dava bem, raramente tínhamos um probleminha rápido, que qualquer antiácido resolvia. Agora não, agora ela é uma inimiga traiçoeira, coalhada de armadilhas, é uma aproximação cheia de suspeita e desconfiança, é um inferno!

? Também não é assim, acho que seu tique nervoso está subindo à cabeça. Esse professor deve recomendar algumas coisas boas para comer. Eu não sei nada desse curso que ele dá, mas tenho certeza de que, por exemplo, frutas e legumes ele não deve proibir.

? Ele só falou nos agrotóxicos! Você não faz ideia do que borrifam nas hortas, a começar por água de esgoto e a terminar por uns produtos químicos que causam câncer de pele em rinoceronte, é uma coisa horrorosa. Outro dia eu facilitei, comi uma salada de alface num boteco e depois passei a tarde achando que tinha perfurado o duodeno. Não, a única verdura segura mesmo é a que você planta em sua horta e, como eu não tenho horta, nada de verdura. Fruta é a mesma coisa, o professor disse que elas praticamente tomam banhos de inseticidas.

? É, mas aí dá pra lavar bastante, descascar, etc. Com boa vontade, dá pra consumir sem grilo.

? Sem o grilo do agrotóxico, vamos dar de barato. E o grilo dos triglicerídios? Você tá sabendo que tem um negócio que eu não sei bem o que é mas tem, um negócio com triglicerídios em fruta, não é toda fruta que é assim uma boa, sem mais nem menos, tem que ter muita cautela. E o equilíbrio do PH do sangue, que eu também não sei o que é, mas tem fruta que é ácida e embanana o PH do indivíduo, tem fruta que não pode ser misturada com outros alimentos, você não sabe de nada! Tem fruta que pode te intoxicar pesado, se comer em jejum! E os açúcares nocivos? Glicose não sobe somente com sorvete, não! Você sabia que a maioria das frutas brasileiras não foi estudada e ninguém sabe que desgraça elas podem ter que ainda não foi descoberta?

? Tenha calma, cara, não precisa se exaltar. Em último caso, tu arruma um gorila pra ser teu provador.

? É, você quer curtir com minha cara, mas não adianta querer escapar da realidade.

? Tá legal, então esquece as frutas, come um peitinho de frango. Ou então um ovinho na água, ovo já pode.

? Só louco, cara. O professor mostrou por A mais B como isso é o pior veneno que você pode imaginar. Você sabe como esses frangos são criados, o que injetam de hormônios neles? E os ovos são a mesma coisa, porque as galinhas também tomam hormônios!

? Bom, então fica difícil. Que é que você vai comer, agora às duas?

? Ração. Eu vou comer ração. O professor ensinou e agora Celinha prepara pra gente uma ração cientificamente balanceada.

? Entendi por que você falou nos tiques. Senti qual vai ser o novo.

? É?

? É, vai ser morder quem chegar perto de seu prato. É o natural.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.