A arte que revela a vida

Eryk fala de você com carinho. O que você diz dele?

Entrevista com

O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2012 | 03h09

Conhecia muito o pai do Eryk (Glauber) e comecei a acompanhar o trabalho do filho. Vi o Eryk crescer como homem e artista. Ele é a pessoa mais gentil que conheço. No início, a conversa era para a realização de um vídeo, mas o entusiasmo do Eryk me contaminou e virou esse belo filme.

Ele foge à fórmula do documentário musical, entrevista e canção. Isso veio de você?

Nãããooo. Dele. Eryk é dos meus. Acredita na invenção e aposta nela. Arrisca. Se fosse para seguir uma fórmula, nem teria feito.

Você fez trilhas e atuou para grandes autores. O que é o

cinema?

Conversava há pouco sobre isso com o Eryk. Podemos colocar no cinema nossos sonhos e escancarar a realidade. É a revelação da vida. / L.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.