A ansiedade

Sol e Júpiter em trígono; a Lua cresce em Escorpião

Oscar Quiroga, oscar.quiroga@estadao.com.br, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2011 | 00h00

A Humanidade é o único reino que experimenta ansiedade pelo futuro, como se eternamente fosse lhe faltar o que comer ou o que vestir, enxergando a natureza como sua inimiga e não como sua provedora. Mandaram-nos claramente observar as aves do céu e os lírios do campo para testemunhar como não se preocupam com o que comerão nem com o que vestirão e que, no entanto, vivem em abundância e glória, como nós imaginamos que deveria ser, mas na prática nos convencemos disso ser muito difícil ou de merecimento para alguns poucos. Sugeriram claramente mudar o foco da consciência para buscar o verdadeiro tesouro, a fonte de todos os recursos e que todo o resto viria por agregado, aniquilando definitivamente a ansiedade, mas até agora fingimos que essas seriam frases poéticas sem sentido.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Entre a ordem e a desordem continuará se desenvolvendo tudo. Veja nisso nada além da normalidade, pois agarrar-se a uma imagem de que as coisas só estariam bem se tomadas de paradisíaco sossego seria iludir-se apenas.

TOURO 21-4 a 20-5

Fazer o que lhe dê na telha é uma satisfação, porém, satisfação maior ainda é quando essa atitude pode ser compartilhada com alguém. A sinergia sempre será a maior satisfação do reino humano, destinado ao relacionamento.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

O fim de um assunto é também o início do seguinte, não há tempo prolongado para o descanso por aqui. Porém, você pode desfrutar curtos períodos de despreocupação, que servirão para a alma sentir-se descansada.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Quem quiser restringir seu direito legítimo de fazer o que você quiser é quem não sabe o que faz. Evidentemente, é normal as pessoas acharem que podem mandar nas outras, mas é por isso que o mundo anda assim.

LEÃO 22-7 a 22-8

Certos assuntos podem ser concluídos agora e trazer resultados interessantes. Porém, não se convença de que com isso se concluiriam todos os assuntos, porque há ainda muitos que ficaram pendurados e indefinidos.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Uma coisa leva a outra, a existência é um fio de vida que alinhava todos os acontecimentos. Ainda que você perca esse fio de meada, o fio de meada não perde você, é a ordem maior que todos suspeitamos haver.

LIBRA 23-9 a 22-10

A segurança e a insegurança continuarão se alternando com uma frequência maior do que a desejável, tornando os dias e as noites

permeados de estresse. Não importa, você encontrará a razão e tomará as decisões certas.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Colocar seus interesses particulares acima dos interesses dos relacionamentos em curso seria corrompê-los também. Se todas as pessoas pensam apenas em si mesmas, o resultado será apenas o mundo como ele é.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Por que será que mesmo se aproximando de certas vitórias há um gosto estranho na boca? Um quê inexplicável se interpõe entre

a visão concreta da vitória e a sensação que supostamente envolveria o acontecimento.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Aproximar-se mais das pessoas e estabelecer com elas vínculos de colaboração mútua em nome de princípios de dignidade e elevação, só isso é verdadeiramente importante no panorama atual da história.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Expressar emoções é se expor também, o que na prática pode se tornar inconveniente. Tudo dependerá da qualidade das pessoas perante as quais você se expor, abrindo seu coração e demonstrando suas emoções.

PEIXES 20-2 a 20-3

É tempo de assumir riscos e se permitir que o espírito de aventura guie os passos e oriente as atitudes. Enquanto perdurar, isso significará que na prática você terá de tratar seu habitual medo com indiferença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.