A Alemanha, na visão de 13 cineastas

Twitches: As Bruxinhas

UBIRATAN BRASIL, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2012 | 02h04

Gêmeas

16H25 NA GLOBO

(Twitches). EUA, 2005. Direção de Stuart Gillard, com Tia Mowry,

Tamera Mowry, Kristen Wilson.

Adotadas por famílias diferentes quando ainda eram bebês, irmãs gêmeas se reencontram no dia em que completam 21 anos. Descobrem que seus misteriosos poderes mágicos ficam mais fortes ainda quando estão juntas. O que elas não sabem é que suas habilidades servirão para salvar o mundo de um grande mal usando suas incríveis habilidades. Fábula apropriada para o horário. Reprise, colorido, 85 min.

Alemanha 09

22 H NA CULTURA

(Deutschland 09 - 13 Kurze Filme Zur Lage der Nation). Alemanha, 2009. Direção de Fatih Akin, Wolfgang Becker, Sylke Enders, Dominik Graf, Martin Gressmann, Christoph Hochhäusler, Romuald Karmakar, Nicolette Krebitz, Dani Levy, Angela Schanelec, Hans Steinbichler, Isabelle Stever, Tom Tykwer e Hans Weingartner.

Em 13 curtas, um grupo de cineastas nascidos ou radicados na Alemanha faz um panorama pessoal da situação política e social do país. Os filmes foram produzidos em meio aos conflitos sociais gerados pela Agenda 2010, que trata dos caminhos para a globalização do século 21, mais de 60 anos após o término da 2ª Guerra Mundial e 20 após a queda do Muro de Berlim. Os diretores tiveram liberdade para escolher o formato e o conteúdo e apresentar sua interpretação pessoal da Alemanha contemporânea. Os segmentos variam da ficção ao documentário, do ensaístico ao experimental. O resultado é um testemunho geracional sobre o estado da Alemanha naquele ano de 2009. Vale como curiosidade. Reprise, colorido, 148 min.

Pânico em Alto-Mar

0 H NA RECORD

(Open Water 2: Adrift). Alemanha, 2006. Direção de Hans Horn, com

Susan May Pratt, Richard Speight Jr.

Grupo de amigos passa um final de semana em alto-mar, velejando em um luxuoso iate. Quando decidem dar um mergulho, se esquecem de instalar a escada para retornarem à embarcação - que é muito alta e impossível de escalar. Eles ficam presos na água, à mercê de todos os perigos possíveis. A reunião que deveria ser alegre se torna uma luta pela sobrevivência. Bom filme de suspense, prende a atenção. Inédito, colorido, 95 min.

Como Fazer Um Filme de Amor

0H30 NA TV BRASIL

Brasil, 2004. Direção de José Roberto Torero, com Denise Fraga, Cássio

Gabus Mendes, Marisa Orth.

Casal se apaixona perdidamente, mas precisa lidar com a sombra da estranha morte da esposa do rapaz e também de uma assistente dele que, apaixonada, tenta impedir a felicidade dos dois. A história é contada por um narrador, a bela voz de Paulo José. Premiado no Festival de Belém de 2004 (roteiro e fotografia) e no do Recife (roteiro), o filme é simpático, mas não chega a decolar, vitimado pela própria boa ideia mal resolvida. Reprise, colorido, 84 min.

O Resgate de um Campeão

2H10 NA BAND

(Resurrecting the Champ). EUA, 2007. Direção de Rod Lurie, com Samuel

L. Jackson, Josh Hartnett.

O filho de um lendário comentarista esportivo encontra uma oportunidade na carreira quando, por acaso, salva um sem-teto e acredita que ele seja uma lenda do boxe que todos apostavam estar morto. Surge para o jovem e ambicioso repórter uma grande matéria, resgatando a história de um campeão. À medida que o tempo passa, o jornalista cria amizade com o boxeador e passa a conhecê-lo cada vez melhor. Paralelamente toma consciência de sua própria vida e de seu relacionamento com o filho e sua ex-mulher, por quem continua alimentando um grande amor. Baseado numa história real. O que, sinceramente, não quer dizer grande coisa. Reprise, colorido, 112 min.

TV PAGA

Cupido não Tem Bandeira

19H55 NO TELECINE CULT

(One, Two, Three). EUA, 1961. Direção de Billy Wilder, com James Cagney, Arlene Francis, Horst Buchholz.

James Cagney vive um executivo da Coca-Cola em Berlim em plena guerra fria. Sua missão: levar a bebida mais famosa do mundo para Berlim Oriental, então controlada pelos comunistas. A situação se agrava quando a filha de seu chefe se apaixona por um bolchevique, que odeia qualquer produto capitalista. Bem-humorado, com grandes tiradas e cenas curiosas de Berlim ainda antes do muro, o filme provoca muitas gargalhadas e tem um final sensacional. Reprise, preto e branco, 108 min.

Memphis Belle - A Fortaleza Voadora

22 H NO TCM

(Memphis Belle). EUA, 1990. Direção de Michael Canton-Jones, com Matthew Modine, Eric Stoltz.

Um grupo de jovens pilotos da

2ª Guerra Mundial, liderados por Matthew Modine e Eric Stoltz, sai ileso de 24 missões perigosas no comando do avião B-17, também conhecido como Memphis Belle. Mas ainda falta uma última e quase suicida missão para eles voltarem como verdadeiros heróis: bombardear a Alemanha de Hitler em plena luz do dia. Inspirado em uma história real, o filme produzido por David Puttnam e Catherine Wyler (filha do célebre cineasta William Wyler) é carregado de emoção, especialmente ao revelar dúvidas, incertezas e determinação de jovens que resolveram desafiar o perigo dos céus. Reprise, colorido, 108 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.