Divulgação
Divulgação

8ª Bienal do Mercosul começa a ser definida

Mostra vai levar o título de Ensaios de Geopoética e acontecerá em Porto Alegre entre setembro e novembro de 2011

Estadão.com.br,

08 de dezembro de 2010 | 11h00

A 8ª edição da Bienal do Mercosul irá tratar da territorialidade e sua redefinição crítica a partir de uma perspectiva artística. A mostra vai levar o título de Ensaios de Geopoética e acontecerá em Porto Alegre entre setembro e novembro de 2011.

Os artistas convidados partem das perspectivas geográfica, política e cultural para discutir noções de localidade, nação, identidade, território, mapeamento e fronteira.

 

Já confirmado, o chileno Eugenio Dittborn é o homenageado nesta edição. Em sua obra é marcante a presença do trânsito entre territórios, modo nômade e meios de percorrer fronteiras com isenção. A riqueza iconográfica das Pinturas Aeropostais, mistura de desenho, costura, pintura e colagem, poderá ser vista no Santander Cultural.

 

O curador-geral será José Roca. Integram a curadoria a historiadora Aracy Amaral como convidada e Pablo Helguera (México) como curador pedagógico. Participam também como curadores adjuntos Alexia Tala (Chile), Cauê Alves (Brasil) e Paola Santoscoy (México). Por fim, Fernanda Albuquerque (Brasil) será a curadora assistente.

 

A previsão dos organizadores é que na segunda semana de dezembro, esteja no ar um blog voltado à 8ª edição do evento para contar o dia-a-dia da concepção e produção.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.