5ª Bienal Naïf peneira arte "ingênua" do Brasil

Começa neste sábado as inscrições para os interessados em participar da 5ª Bienal Naïfs do Brasil: Mostra Nacional de Arte Ingênua, aberta a trabalhos de pintura. O evento será realizado entre os dias 22 de setembro e 19 de novembro, no Sesc Piracicaba, interior de São Paulo.Os candidatos devem enviar as obras, duas no máximo - realizadas em 1998, no formato mínimo de 30 x 40 -, para serem examinadas por uma comissão julgadora até o dia 20. Segundo o curador e organizador da Bienal, Antonio do Nascimento, é importante que o artista prepare os trabalhos especialmente para a exposição, com carinho e dedicação. Pintores estrangeiros também podem participar, mas apenas os que já moram no País há três anos.Os artistas premiados como destaque, ilustração, revelação e aquisição receberão cerca de R$ 1,5 mil, além de terem suas obras incluídas no acervo do Sesc.Naïf? - Apesar de ter sido definido em 1890, na França, o nome do estilo - naïf - ainda não soa familiar ao público brasileiro. As pessoas muitas vezes conhecem as obras, mas não sabem exatamente sua origem. Por isso, o diretor da bienal ressalta a necessidade da curadoria. "Temos que dar umas peneiradas, pois muitos artistas enviam obras que acreditam estar classificadas como naïfs". Definir cenas cotidianas, o imaginário do povo, sem regras e "desconsiderando" o rigor técnico tão procurado pelos pintores não é tarefa tão fácil. Os "naiferos" são geralmente autodidatas e transmitem as paisagens diárias de uma forma lúdica, com grandeza de detalhes e abuso de cores fortes. Nascimento acredita que a arte ganha a cada ano, ainda que sutilmente, mais adeptos e admiradores. E exemplifica as comunidades artísticas existentes em Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro, que conta com um museu internacional. Homenagem - A mostra também oferecerá outras atividades como oficinas, cursos, ateliers abertos de pintura, shows musicais, espetáculos de dança e teatro, além de promover lançamentos de livros. O tema da sala especial será a obra de Waldomiro de Deus, que também está sendo homenageado no módulo arte popular da Mostra Brasil +500.Além de Waldomiro, a exposição também dará um cuidado especial aos pintores Iracema Arditi, Gerson de Souza, Elza O. Souza, Ivonaldo de Melo, Izabel de Jesus e Rosina Beker do Vale. História - Por volta de 1890, críticos de artes franceses resolveram definir o trabalho de Henri Rosseau como naïf ("ingênuo", ou "primitivo", em francês). A intenção, em princípio, era ironizar, mas a palavra acabou conquistando os filósofos. O estilo acabou sendo difundido por um alemão, Immaneul Kant (1724-1804), que costumava dizer que o "naïf" é a quintessência daquilo que não pode ser corrompido. Sesc Piracicaba - Rua Ipiranga, 155. Cep - 13400-480. - Piracicaba (SP) Informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 434-4022.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.