2001 repleto de escândalos em Hollywood

O mundo do entretenimento nos EUA teve um ano de 2001 recheado de escândalos. Mesmo com os eventos trágicos de 11 de setembro, as celebridades tiveram tempo para ganhar páginas e páginas de jornais e revistas por conta de divórcios, internações, problemas com a lei ou falta de presença de espírito na hora de abrir a boca. Da separação de Tom Cruise e Nicole Kidman à crise nervosa de Mariah Carey, passando pelo julgamento de Puff Daddy e às recaídas de Robert Downey Jr., Hollywood foi palco de um ano intenso.De todas, a história mais apetitosa foi o divórcio de Tom Cruise e Nicole Kidman - e a entrada em cena, no coração do ator, da espanhola Penélope Cruz. O casal perfeito de Hollywood anunciou a separação no início do ano e o mundo passou a especular os motivos.As primeiras fofocas que circularam afirmavam que ela estava grávida de três meses quando o ator resolveu acabar com o casamento. Kidman fez o melhor que pôde no lançamento de Moulin Rouge, no Festival de Cannes, e disse que nunca vai revelar os detalhes de sua separação para proteger os filhos, Connor, de 6 anos, e Isabella, de 8.Na mesma época, uma sessão prévia do thriller Os Outros, em Hollywood, estrelado pela atriz, arrancou gargalhadas do público no momento em que as crianças perguntam à mãe quando o pai delas vai voltar, e a personagem responde: "Papai não vai voltar para casa. Vocês vão descobrir logo que esta casa nem sempre foi um lar feliz". O divórcio foi resolvido "amigavelmente" em novembro, mas os detalhes não foram divulgados.Em agosto, ela disse em uma entrevista no Tonight Show, de Jay Leno, que nunca teve nada com o ator Russell Crowe, conforme havia aparecido na imprensa meses antes. O problema é que, alguns dias mais tarde, o ator de Gladiador foi ao mesmo programa e afirmou o contrário. ´Acho que ela está enganando você´, disse ele a Leno. "Eu estive em uma série de situações adultas com Nicole."Enquanto isso, Cruise chamou atenção ao pedir uma indenização de US$ 100 milhões a um ator pornô que disse ter tido um affair com o astro de Hollywood - o que teria sido o motivo de sua separação de Nicole. O ator processou Chad Slater, também conhecido como Kyle Bradford, por conta de sua história "leviana e autopromocional", de acordo com a ação na Justiça. Convenientemente, o ator confirmou seu namoro com Penélope Cruz logo em seguida. Os dois se conheceram durante as filmagens de Vanilla Sky, mas o detalhe curioso é que a assessoria de imprensa dele confirmou e a dela negou o relacionamento. O casal apareceu junto pela primeira vez em Los Angeles, na pré-estréia do filme O Capitão Corelli (uma das grandes bombas do ano), em que ela contracena com Nicolas Cage.Os departamentos de comunicação dos hospitais americanos também tiveram trabalho em 2001. Matthew Perry, o Chadler de Friends, voltou a ser internado em uma clínica de reabilitação, deixando a equipe do filme Servicing Sarah a ver navios. As gravações do seriado continuaram normalmente, mas os roteiristas trabalharam bastante para explicar a ausência de Chandler em alguns episódios. Depois, foi a vez de Ben Affleck entrar em uma clínica de desintoxicação por causa de problemas com o álcool. "Ele procurou ajuda profissional e está comprometido a ter uma vida mais saudável sem a bebida", disse seu assessor de imprensa. Affleck também é chegado a uma jogatina, mas pelo menos tem sorte. O maior prejuízo foi o cancelamento de uma campanha da cerveja Samuel Adams, que já estava sendo veiculada nos EUA.O eterno encrenqueiro Robert Downey Jr., que tinha conseguido aumentar a audiência de Ally McBeal, teve nova recaída e foi preso em circunstâncias misteriosas - o que levou o ator a ser demitido da série estrelada por Calista Flockhard. Ele saiu de circulação, mas escapou de voltar à cadeia. A promotoria considerou apenas a infração da liberdade condicional e Dowmey deve passar pelo menos um ano em uma clínica de reabilitação.O caso de Downey Jr., no entanto, foi eclipsado pela crise de nervos de Mariah Carey. Na noite de 25 de julho, no hotel TriBeCa Grand, em Manhattan, a mãe da cantora chamou uma ambulância para levar sua filha para um hospital, à força. Mariah é ouvida ao fundo na gravação da ligação para a central de emergência da polícia, gritando e quebrando copos e pratos, nos quais teria cortado os pés e as mãos. O motivo teria sido o fracasso do single Loverboy, a agenda cheia e o fim do namoro com o cantor mexicano Luis Miguel.Mariah, que havia assinado o contrato mais alto da história com a Virgin, teve o lançamento de seu filme de estréia, Glitter, e de sua trilha sonora adiados e acabou tendo uma recaída, indo parar novamente no hospital no início de setembro. O filme acabou sendo um dos maiores fracassos de 2001.Sobrou também para Arnold Schwarzenegger. Ele virou tema de uma reportagem polêmica na revista Première, que alegava durante seu casamento com a jornalista Maria Shriver, o "exterminador" teve vários casos extra-conjugais, deu em cima de atrizes com quem contracenou, bolinou repórteres e muito mais.Naomi Campbell também foi notícia. Levou sopapos do ex-namorado, o milionário Flavio Briatore, na Itália, mas ganhou vários milhões de dólares como pedido de desculpas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.