X-Men supera Código Da Vinci nos EUA e no Brasil

Nos Estados Unidos, X-Men - O Confronto Final superou O Código Da Vinci, ao registrar a quarta melhor estréia na América do Norte e a melhor estréia nos Estados Unidos em um feriado de Memorial Day. O último filme da série X-Men teve uma arrecadação total de US$ 107 milhões, contra US$ 77 milhões de O Código Da Vinci, longa de Ron Howard estrelado por Tom Hanks e baseado no livro homônimo de Dan Brown, que teve sua estréia no fim de semana passado. A lista das melhores estréias da América do Norte é encabeçada por Homem Aranha, que em 2002 arrecadou US$ 114,8 milhões em três dias; Star Wars: A Vingança dos Sith, que faturou US$ 108,4 milhões em 2005 e Shrek2, com US$ 108 milhões em 2004.O terceiro filme da saga de super-heróis - baseado nos personagens de histórias em quadrinhos Marvel - superou todas as expectativas com seus US$ 107 milhões, inclusive a dos estúdios Fox, produtores da fita.No Brasil, a medida do sucesso é feita mais pelo público do que pela bilheteria. X-Men: O Confronto Final superou O Código Da Vinci aqui também, liderando o ranking, com um público de 887 mil espectadores e exibição em 580 salas de cinema, no fim de semana de estréia, o que representa a terceira maior abertura do ano, em público, e a oitava maior dos últimos tempos, segundo o site Filme B. Superou O Código Da Vinci, que em sua segunda semana levou 661 mil pessoas ao cinema, segundo dados divulgados pela distribuidora.O Código da Vinci é a maior abertura do ano, segundo o Filme B: arrecadou na estréia US$ 4,6 milhões (R$ 9,8 milhões) e no mundo, em três dias, US$ 224 milhões. Teve um público de 1 milhão e 120 mil espectadores, na estréia. No Brasil, está em quarto lugar no ranking das maiores aberturas das duas últimas décadas. Entre as dez maiores aberturas no Brasil, estão Homem Aranha 1 e 2 Star Wars: A Vingança dos Sith e os quatro filmes da série Harry Potter.O Código da Vinci, por outro lado, lidera a venda de ingressos pela internet. Segundo o site Ingresso.com, desde o dia 5, contabilizando portanto a venda antecipada, foram vendidos até o último fim de semana 98,5 mil ingressos. No último fim de semana, o filme bateu X-Men, vendendo 21 mil ingressos de sexta a domingo, enquanto X-Men vendeu 17 mil ingressos no mesmo período.Elenco de X-Men pode ter atraído o públicoOs estúdios estimam que um dos motivos do sucesso do filme de Brett Ratner foi o elenco, integrado por nomes como Halle Berry, que atuou no papel de Storm, Hugh Jackman, o Wolverine, e Rebecca Romijn, que fez a Mystique.A 20.th Century Fox Film, abriu, nos Estados Unidos, 3.690 salas de cinema e arrecadou aproximadamente US$ 29 mil com cada uma delas. "As pessoas tinham uma vontade tão grande de ver o filme que ela se traduziu em altíssimos números", declarou Paul Dergarabedian, presidente da bilheteria Exhibitor Relations.X-Men - O Confronto Final teve uma estréia bem-sucedida por três motivos, segundo Dergarabedian: pelo grande número de fãs que assistiram aos dois filmes anteriores da série, pelo ótimo marketing e pela publicação, em veículos de comunicação, de críticas positivas. "Com O Código Da Vinci arrasando a bilheteria no final de semana anterior à estréia de X-Men - O Confronto Final, nós não poderíamos estar em melhor posição", acrescentou Dergarabedian.Com a arrecadação de US$ 107 milhões de X-Men: O Confronto Final, o filme fica muito acima dos títulos anteriores da série. X-Men, o primeiro da saga, obteve US$ 54 milhões no fim de semana de sua estréia, em 2000, e acabou sua exibição com uma arrecadação de US$ 157 milhões. Três anos depois, X-Men 2 obteve US$ 86 milhões na estréia, e acabou arrecadando US$ 215 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.