Woody Allen faz acordo com ex-produtora

Woody Allen entrou em acordo terça-feira com sua ex-produtora e ex-amiga Jean Doumanian, a quem acusava na Justiça de ter embolsado US$ 12 milhões que lhe pertenciam. O dinheiro se refere à renda de bilheteria de oito filmes realizados durante a década de 90.Os advogados se recusaram a revelar os termos do acordo, que ocorreu depois de nove dias de julgamento. Allen processou Jean Doumanian e seu sócio e namorado Jacqui Safra. Numa das audiências o cineasta disse que, há algum tempo, seria impensável levar Doumanian, uma amiga de 30 anos, aos tribunais, mas que se tratava de "muito dinheiro para, cavalheirescamente, ignorar". Ele teria até sugerido que um rabino mediasse o conflito, para evitar levá-lo à Justiça. Um advogado da produtora afirmou que ela era uma "heroína", por ter salvo a carreira do cineasta, a quem considerava "ingrato". Depois de selado o acordo, um jornalista perguntou a Doumanian se ela e Woody Allen se reconciliariam. Ela respondeu levantando as mãos para o alto e encolhendo os ombros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.