Luca Bruno
Luca Bruno

Woody Allen e Amazon dão fim à disputa judicial milionária

Cineasta havia movido ação sobre o cancelamento de quatro filmes pela empresa

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2019 | 11h57

O cineasta Woody Allen encerrou uma disputa judicial com a Amazon a respeito do cancelamento de quatro filmes pela empresa.

Segundo informações do site Hollywood Reporter, o cineasta havia acionado a Amazon alegando que a empresa não havia justificado o cancelamento de um contrato que previa o lançamento de seus próximos filmes. Como garantia, a empresa pagaria valores entre  US$ 68 milhões e US$ 73 milhões. Os termos do acordo não foram divulgados.

De acordo com o site, a motivação da Amazon para o cancelamento do contrato teria sido a acusação de que Allen abusou de sua filha adotiva, Dylan Farrow. Para o cineasta, a empresa não poderia cancelar os acordos de distribuição dos filmes baseado em uma acusação "sem provas".

Tudo o que sabemos sobre:
Woody AllenAmazoncinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.