Michele Tantussi/Reuters
Michele Tantussi/Reuters

Wim Wenders faz filme sobre banheiros públicos de Tóquio

Diretor prepara produção sobre instalações sanitárias em pontos turísticos, projetadas por renomados arquitetos

Yuri Kageyama, Associated Press

16 de maio de 2022 | 05h00

Wim Wenders está fazendo um filme sobre banheiros públicos de alto padrão no Japão, que terá o que o renomado diretor alemão chama de “significado social” sobre as pessoas nas cidades modernas. “Devo admitir, minha primeira reação foi: O quê? Banheiros? Chotto mattene”, ele disse na quarta-feira, usando a expressão japonesa para “espere aí”. Mas então começou a ver sobre o que a história poderia ser.

“Para mim, eles se transformaram de banheiros comuns em banheiros de espaços públicos. Essa é uma palavra muito bonita em inglês, restroom (banheiro público). Quando vi esses lugares nos dias seguintes, percebi que eram banheiros públicos no verdadeiro sentido da palavra”, afirmou Wenders a repórteres no elegante distrito de Shibuya, em Tóquio, onde estão localizados os 12 banheiros públicos.

As instalações foram projetadas por arquitetos de renome, como Kengo Kuma e Tadao Ando, com a ideia de que um banheiro público agradável poderia contrariar a expectativa comum de que deveria ser imundo, cheio de pichações ou associado ao crime.

Wenders, o diretor indicado ao Oscar por Buena Vista Social Club, contou que quando viu os banheiros de Shibuya, ficou emocionado. “Este é um lugar verdadeiramente precioso”, garantiu.

E assim o herói de seu filme será um trabalhador de saneamento que limpa os banheiros, vendo seu trabalho como um ofício e um serviço para as pessoas. Os detalhes do roteiro ainda estão sendo elaborados.

Koji Yakusho, conhecido por interpretar um homem japonês comum em obras como Dança Comigo? e Babel, admitiu que aceitou o papel assim que lhe foi oferecido porque queria trabalhar com Wenders.

“Tenho a sensação de que vai ser uma bela história. E sinto que uma história que tem o banheiro como cenário, com a pessoa que trabalha lá e as pessoas que o usam, ajudará a entender o Japão”, avaliou Yakusho.

O projeto The Tokyo Toilet foi inicialmente concebido para impressionar os visitantes estrangeiros esperados para a Olimpíada de Tóquio de 2020, antes que a pandemia de coronavírus obrigasse os eventos a ocorrerem sem espectadores nas arquibancadas.

Fashion

O banheiro público projetado por Ando é redondo com estruturas para o lado externo, para permitir a circulação do ar. Na vida real, é limpo sem água para evitar mofo ou deterioração e a tarefa é feita por homens em macacões azuis do estilista japonês Nigo.

O projeto, incluindo o filme de Wenders, tem o apoio da Fast Retailing, empresa por trás da cadeia de roupas Uniqlo, e da The Nippon Foundation, que realiza projetos humanitários usando rendimentos de corridas de barco. Wenders informou que seu filme, apesar de seu cenário humilde, explorará um conceito profundo.

“Eu quase acho que é uma ideia utópica porque o banheiro é um lugar onde todo mundo é igual. Não existe rico ou pobre, velho ou jovem. Todo mundo é parte da humanidade.” /TRADUÇÃO DE LÍVIA BUELONI GONÇALVES

Tudo o que sabemos sobre:
Wim Wenders

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.