Aude Guerrucci/ Reuters
Aude Guerrucci/ Reuters

Will Smith planeja retorno ao cinema após ser banido do Oscar por tapa em Chris Rock

Ator estaria planejando produzir uma sequência de seu aclamado filme de 2007, 'Eu Sou a Lenda'

Reuters, Redação

13 de junho de 2022 | 10h55

Will Smith estaria planejando seu retorno triunfal às telonas após sua polêmica participação no Oscar deste ano.

O ator americano foi banido de comparecer à prestigiosa premiação do cinema pelos próximos dez anos, após subir ao palco da cerimônia de 2022 e dar um tapa no apresentador Chris Rock.

Entretanto, o astro, de 53 anos, supostamente não pretende aceitar o "cancelamento" de Hollywood e estaria planejando produzir uma sequência de seu aclamado filme de 2007, Eu Sou a Lenda.

"O roteiro está sendo escrito mencionando o personagem de Will e ele permanece ligado ao projeto", disse um informante ao jornal britânico The Sun.

"A ideia ainda precisa ser aprovada pela Warner Brothers, mas não há indicativos de que Will esteja fora do projeto. Obviamente, ele é o produtor do filme e sua empresa está no comando enquanto os planos se desenrolam. Neste ínterim, Will está fazendo terapia e se mantendo longe dos holofotes", acrescentou a fonte.

Will subiu ao palco da cerimônia e esbofeteou Chris após o comediante fazer uma piada sobre a esposa do ator, Jada Pinkett Smith. O humorista brincou com diversos convidados presentes, mas Will perdeu as estribeiras quando o apresentador comparou sua mulher, Jada, à personagem de Demi Moore em Até o Limite da Honra, a qual tinha a cabeça raspada. Jada - que sofre de alopecia, uma condição que causa queda repentina de cabelo - revirou os olhos após a comparação.

Will, então, deixou seu lugar na plateia, subiu ao palco e deu um tapa em Chris. "Will Smith acabou de me dar um tapão na cara", disse Chris, incrédulo.

"Tire o nome da minha esposa da p... da sua boca", gritou Will na ocasião.


 

Tudo o que sabemos sobre:
Will Smithcinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.