Divulgação
Divulgação

Will Smith diz que atuação em drama esportivo 'Concussion' é pessoal

Longa narra a história do patologista nigeriano Bennet Omalu, que diagnosticou a doença cerebral degenerativa em jogadores de futebol americano; veja o trailer

Reuters

12 de novembro de 2015 | 11h44

O ator Will Smith lida com traumas cerebrais resultantes da prática do futebol americano em Concussion, um drama que já criou polêmica antes mesmo de seu lançamento.

O filme conta a história do patologista forense nigeriano Bennet Omalu, que diagnosticou Encefalopatia Traumática Crônica (CTE, na sigla em inglês), uma doença cerebral degenerativa, em jogadores de futebol americano.

Em setembro, o jornal New York Times relatou que executivos do estúdio Sony Pictures Entertainment modificaram o roteiro do filme para evitar antagonizar a Liga Nacional de Futebol (NFL, na sigla em inglês), e que a estratégia de marketing foi concebida para concentrar a ação em um denunciante, e não em uma condenação do esporte.

À época, a Sony disse que a reportagem conteve “muitas referências distorcidas” e que nada foi “suavizado” na produção para apaziguar ninguém. A NFL se recusou a comentar a matéria, mas declarou que ela foi motivada pelo foco na saúde e na segurança dos jogadores.

Smith, que interpreta Omalu, participou da pré-estreia de Concussion na festa do Instituto Americano de Cinema na terça-feira, 10.

“Foi pessoal para mim desde o primeiro dia, quando me reuni com o doutor Omalu e ele me disse que, quando era menino na Nigéria, tudo que queria era ser norte-americano”, contou.

“O que foi uma revelação para mim nisso é que o problema não são os grandes choques, com certeza isso é uma questão, mas mais do que isso são os traumas cerebrais recorrentes.”

 

Mais conteúdo sobre:
CinemaWill SmithCinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.