Disney
Disney

'WiFi Ralph: Quebrando a Internet' nocauteia 'Creed II' na bilheteria dos EUA

Em terceiro lugar figura 'Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald', em quarto, 'O Grinch'

EFE

27 Novembro 2018 | 10h53

A animação WiFi Ralph: Quebrando a Internet arrasou na bilheteria americana no final de semana prolongado de Ação de Graças e superou seu principal rival, Creed II, que se apresentava como a outra estreia destacada nos cartazes dos Estados Unidos.

Segundo os dados do portal especializado Box Office Mojo, WiFi Ralph arrecadou US$ 84,5 milhões nos cinco dias (os dados incluem também as projeções da noite de quarta-feira, véspera do feriado).

Esta sequência de Detona Ralph (2012) traz uma nova aventura do simplório Ralph (John C. Reilly, na sua versão original) junto à intrépida Vanellope (Sarah Silverman) que lhes levará dos videogames de fliperama à imensidade da internet.

Já a medalha de prata ficou justamente com Creed II, que conseguiu um total de US$ 55,8 milhões.

Dirigido por Steven Caple Jr. e com Michael B. Jordan e Sylvester Stallone no elenco, o filme mostra o boxeador Adonis Johnson, no auge da sua carreira e assumindo novas responsabilidades familiares, prestes a enfrentar Viktor Drago, filho de Ivan Drago (Dolph Lundgren), o homem que matou seu pai em cima do ringue.

O pódio deste fim de semana especial no qual muitas famílias americanas correm aos cinemas foi completado por Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, que lucrou US$ 42,9 milhões.

Nesta nova produção do universo de Harry Potter, os protagonistas, liderados pelo especialista em criaturas mágicas Newt Scamander (Eddie Redmayne), precisam enfrentar o poderoso mago Gellert Grindelwald (Johnny Depp), cujo objetivo é dominar a Terra criando mágicos de sangue puro.

Por sua vez, o quarto lugar ficou com a animação O Grinch, com US$ 42 milhões, enquanto o quinto colocado foi o drama musical Bohemian Rhapsody, com US$ 19,4 milhões.

 

 

Mais conteúdo sobre:
cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.