Walter Salles fala sobre 'Linha de Passe', que disputa Cannes

"É um filme com jovens atores que fazem sua estréia no cinema e uma equipe técnica também jovem", diz Salles

Luiz Carlos Merten, de O Estado de S. Paulo,

08 de abril de 2023 | 16h49

Havia a expectativa de que Blindness, de Fernando Meirelles, fosse selecionado para a mostra competitiva do 61.º Festival de Cannes. Durante a filmagem em São Paulo, o produtor canadense deixou claro que era este o seu objetivo. Ontem, Cannes divulgou a lista dos filmes que vão concorrer em maio. Blindness ficou de fora. O candidato do Brasil é o novo filme de Walter Salles e Daniela Thomas. Filmado em São Paulo, com elenco jovem - Vinicius de Oliveira, de Central do Brasil, é o nome mais conhecido -, Linha de Passe aborda o universo do futebol. De Los Angeles, onde está, o diretor enviou uma nota, comentando não apenas sua indicação, mas também a do cineasta argentino Pablo Trapero, que participa da seleção com um filme co-produzido por sua empresa, a Videofilmes.  Salles tem sido uma presença freqüente em Cannes, com longas e curtas. Há quatro anos concorreu à Palma de Ouro, com Diários de Motocicleta. Linha de Passe, diz o diretor, "é um filme com jovens atores que fazem sua estréia no cinema e uma equipe técnica também muito jovem. É a eles que Daniela e eu devemos e dedicamos essa seleção em Cannes, e a Fátima Toledo, que fez um trabalho de preparação primoroso do elenco. Para um filme que se quer pequeno, como Linha, a seleção na mostra competitiva já é um prêmio, independentemente do resultado final." A histórias trata de uma mãe e seus quatro filhos. Um dos rapazes, Vinicius, quer ser jogador de futebol. Durante cinco anos Vinicius de Oliveira se preparou para o papel. Ele está jogando um bolão, garante a co-diretora Daniela Thomas. "Walter brinca dizendo que o filme foi só um pretexto para preparar o Vinicius e agora vender seu passe para o Barcelona."  Como houve problemas no corte de negativo, a previsão era de que o filme ficasse pronto em junho. "Agora, vamos ter de correr para ver se fica pronto para o festival, no fim de maio", explica Salles, que não descarta a possibilidade de uma projeção em digital, com mixagem temporária. Sobre o filme de Trapero, La Leonera, ele escreve, em seu comunicado - "Não poderíamos estar mais felizes. É o terceiro filme de Trapero que co-produzimos (na Videofilmes). Além de ser um amigo próximo, Pablo é um dos melhores autores de sua geração, um cineasta de rara inteligência e integridade. Ninguém merece esse reconhecimento mais do que ele."   Além do filme de Salles e Daniela e do de Trapero na competição - Rodrigo Santoro é um dos atores -, mais um filme argentino integra a competição. É La Mujer sin Cabeza, de Lucrecia Martel. Outro brasileiro, A Festa da Menina Morta, de Matheus Nachtergaele, foi selecionado para a mostra Un Certain Regard (leia abaixo). Dois dos três concorrentes norte-americanos são assinados por diretores que também são freqüentes na Croisette. Che (The Argentine), primeira parte do díptico de Steven Soderbergh sobre Che Guevara, com Benicio Del Toro no papel do mítico guerrilheiro - Rodrigo Santoro também está no elenco -, e The Changeling, de Clint Eastwood, com Angelina Jolie. Soderbergh ganhou a Palma de Ouro por sexo, mentiras e videotape; Clint, além dos filmes em competição - O Cavaleiro Solitário, Bird -, foi presidente do júri. O terceiro norte-americano é Synecdoche, New York, de Charlie Kaufman, com Robert De Niro.  Também vencedores da Palma, os irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne, com Le Silence de Lorna, e Wim Wenders, com The Palermo Shooting, voltam à liça. A lista de 19 participantes inclui a fina flor do cinema de autor internacional, o que promete uma disputa acirrada - o turco Nuri Bilge Ceylan, com Three Monkey; os franceses Arnaud Desplechin e Philippe Garrell, respectivamente com Un Conte de Noël e La Frontière de l’Aube; o canadense Atom Egoyan, com Adoration; e o chinês Jia Zhang-ke, com 24 City. Filmes da Itália, da Hungria, de Singapura, Israel e das Filipinas completam a lista. Fora de concurso, Cannes vai sediar um grande evento midiático - a pré-estréia mundial de Indiana Jones e a Caveira de Cristal, quarto filme da série, em presença do diretor Steven Spielberg, do produtor George Lucas e dos astros Harrison Ford e Shia Labeouf. Tudo aponta para que o 61.º seja, de 14 a 25 de maio, um grande Festival de Cannes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.