Walter Lima Jr. é tema de retrospectiva

Walter Lima Jr. está mergulhado em seu passado. Além de trabalhar no filme Os Desafinados - baseado em fatos da sua vida - e restaurar os negativos do O Menino de Engenho, seu primeiro filme, sua história como cineasta também está sendo revisitada. De hoje até domingo, dez longas de Walter Lima Jr. somam-se à sua produção documental e televisiva na mais completa retrospectiva de sua obra. O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) traz para São Paulo a mostra Inocência e Delírio - O Cinema de Walter Lima Jr., já exibida, com sucesso, no CCBB-Rio.A produção do cineasta será vista por meio de filmes (como Em Cima da Terra, Embaixo do Céu, premiado com o Tatu de Ouro na Jornada da Bahia e com a Margarida de Prata da CNBB), programas para TV, vídeos experimentais e videoclipes. De Menino de Engenho, seu filme de estréia em 65, até A Ostra e o Vento, tudo que Lima fez para cinema e TV será exibido, inclusive o primeiro capítulo da minissérie Capitães de Areia.Os negativos de O Menino de Engenho, de 1965, assim como a banda sonora, estão sendo submetidos a uma pormenorizada restauração no Laborcine, numa iniciativa do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, com patrocínio da BR Distribuidora. Entre os longas da retrospectiva, um dos destaques é o cult A Lira do Delírio, filme "mais secreto, pessoal e doloroso da carreira", segundo o cineasta. A ele se somarão O Monge e a Filha do Carrasco, o tropicalista Brasil Ano 2000, os festejados Inocência e Ele, o Boto, e o subestimado Chico Rei. Paralelamente à retrospectiva, o cineasta debaterá amanhã sua obra com o público (no CCBB, às 18 h), e, até sexta-feira, ministrará oficina de roteiro. Passado e futuro - Até o próximo filme de Lima confunde-se com seu passado. Seu novo trabalho, Os Desafinados, pretende mostrar o interesse estrangeiro pela bossa nova. O filme se passa durante o ano de 1968. Durante o mesmo período, Walter Lima Jr. era um cineclubista típico e cineasta promissor de 30 anos, que montava seu segundo filme, a fábula musical tropical-futurista Brasil Ano 2000.Privava da intimidade tanto dos baianos da tropicália quanto dos cariocas da bossa nova. Freqüentava o lendário Cinema Paissandu e, eclético, encantou-se tanto com A Bela da Tarde, de Buñuel, quanto com O Planeta dos Macacos, estrelado por Charlton Heston. Quando houve a Passeata dos 100 mil, ele estava lá nas barricadas. Ainda que dissolvido nas tintas da imaginação, o espírito dessa época será revivido em Os Desafinados. Inocência e Delírio - O Cinema de Walter Lima Jr. - Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112, tel.: 3113-3651). A Lira do Delírio - terça, às 18 e 20 h, quarta, às 16 h, sábado, às 14 h, e domingo, às 18 h. Na Boca da Noite - quarta, às 14 h. Joana Angélica - quinta, às 14 h. Ele, o Boto - quinta, às 16 h, sexta, às 18 h, e domingo, às 14 h. Inocência - quinta, às 18 h, domingo, às 16 h. Conversa com Cascudo e Em Cima da Terra, Embaixo do Céu - sexta, 14 h. Chico Rei - sexta, às 16 h. Menino de Engenho - sábado, às 16 h. Brasil Ano 2000 - sábado, às 18 h. Ingresso: R$ 4. Até 25/11.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.