Vitória de Obama abre chance para 007 negro, diz Daniel Craig

Ator afirma, contudo, que criador Ian Fleming iria 'se remexer no túmulo'; 'Quantum of Solace' estréia nesta 6ª

Efe,

08 de novembro de 2006 | 10h39

O ator britânico Daniel Craig, o atual intérprete no cinema do agente secreto 007, acredita que, após a vitória de Barack Obama nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, chegou o momento de um James Bond negro. Veja também:Trailer de '007 - Quantum of Solace'   "Depois da vitória de Barack Obama, acho que pode ter chegado o momento para um agente 007 negro", afirmou Craig na quarta-feira, 5, em Roma, na entrevista coletiva de apresentação do último filme da saga de James Bond, 007 - Quantum of Solace. O longa estréia nesta sexta no Brasil e, assim como o anterior Cassino Royale, promete ser sucesso de bilheteria. "Este papel poderia ser interpretado muito bem por um ator negro, também porque o personagem criado por Ian Fleming nos anos 50 experimentou muitas evoluções no tempo e contínuas atualizações", disse. Craig, que foi alvo de rejeição por alguns "puristas" defensores de James Bond por ser o primeiro loiro a dar vida ao agente secreto, afirma, no entanto, que o fato de 007 ser interpretado por um ator negro "faria Fleming se remexer no túmulo". O britânico, que apresenta agora seu segundo filme na pele de James Bond, disse que a vitória de Obama nas eleições americanas não é devido a uma questão racial, porque o candidato foi votado pela grande maioria da população dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Daniel Craig007James Bond

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.