Versão 3D melhora experiência de 'Titanic', diz diretor

O cineasta James Cameron, diretor de "Titanic", disse que a versão em 3D do seu sucesso de 1997, lançada para coincidir com o centenário do naufrágio retratado no filme, "amplia" a experiência do original.

EDWARD BARAN, REUTERS

28 de março de 2012 | 10h31

Ele rejeitou as críticas de que o relançamento em 3D do filme, previsto para 6 de abril nos cinemas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha, seja uma forma de faturar em cima da efeméride. Em 15 de abril, o acidente em alto mar que resultou em mais de 1.500 mortes completará 100 anos.

"Acho que (o 3D) o torna mais imersível", disse Cameron a jornalistas na noite de terça-feira no tapete vermelho do Royal Albert Hall, em Londres, palco da pré-estreia. "Ele meio que amplia a experiência para o nível 11, em vez do 10."

"Titanic", com Kate Winslet e Leonardo DiCaprio, faturou mais de 1,8 bilhão de dólares nas bilheterias globais.

Questionada sobre como se sentia ao ver os momentos mais íntimos do filme em três dimensões, Winslet respondeu: "Ah, terrível! Você não se sentiria assim? Eu não vou olhar. Espero estar no bar a essa altura, ou no chão!"

DiCaprio não foi à sessão, porque está nos Estados Unidos rodando um novo filme de Quentin Tarantino, "Django Unchained".

Tudo o que sabemos sobre:
FILMETITANIC3D*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.