"+ Velozes + Furiosos": ação nas ruas de Miami

Homens sarados, mulheres esculturais, carros que ainda nem existem no mercado americano - como um Nissan Skyline R-34 e um Mitsubishi Evolution 7 - e, sobretudo, muita adrenalina. A receita de + Velozes + Furiosos (2 Fast 2 Serious), em cartaz a partir de hoje, é perfeita para atrair novamente uma multidão de adolescentes às salas de cinema, assim como aconteceu na primeira versão, Velozes e Furiosos, que rendeu US$ 40 milhões no seu fim de semana de estréia no mercado americano. Desta vez, em vez de Los Angeles, o cenário é a também quente Miami e suas estradas. + Velozes + Furiosos continua explorando os pegas de rua e todas as atividades ilegais em volta disso. E claro, com um apelo sexual ainda maior.Na nova história - sem o ator Vin Diesel - o ex-policial Brian O´Connor (Paul Walker) tem como missão prender o executivo Carter Verone, que usa seu negócio de importação e exportação para lavagem de dinheiro. Brian chama seu amigo de infância, o ex-presidiário Roman Pearce (Tyrese) para se disfarçarem de funcionários do criminoso. Por meio de suas incríveis habilidades com carros de corrida - em uma das cenas, eles percorrem 30 quilômetros em poucos minutos causando uma série de acidentes em uma via pública só para pegar um charuto dentro de uma Ferrari apreendida de Verone em um hangar - eles conseguem a vaga para o emprego cuja missão é transportar milhões de dólares para um barco sem que a polícia perceba.No meio da história, aparece a agente disfarçada Monica Fuentes, interpretada pela bela Eva Mendes. A garota, que não se sabe de que lado está durante boa parte do filme, cai nas graças de O´Connor. As melhores cenas do longa, tenha paciência, ficam para o final, misturando ações à la 007 e Missão Impossível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.