Valem até os erros de Scorsese

O que para todo apaixonado por cinema podia parecer uma contradição em termos acabou acontecendo: Martin Scorsese dirigiu um filme ruim. Não que Gangues Nova York seja comparável, indiscriminadamente, a qualquer filme ruim de hoje em dia: os erros de Martin Scorsese continuam mais saborosos que os acertos de praticamente qualquer outro diretor americano. Mas eu nunca imaginei que um filme de Martin Scorsese pudesse parecer longo ou sem vigor, e Gangues Nova York dá a impressão de se estender por muito mais que suas três horas de duração e de ter sido feito por alguém que estava só cumprindo um contrato, não testando seu estilo. Por isso, é bobagem entrar para assistir a Gangues Nova York com a disposição de quem espera encontrar outra prova do talento adoravelmente insano de Martin Scorsese para encenar a violência. Talvez no íntimo consciente disso, Martin Scorsese optou por dirigir Gangues Nova York com o formato de um romance de aventuras para crianças disfarçado de um épico com a assinatura de um autor. Ninguém estranha muito que Daniel Day-Lewis esteja tão bem no papel de Capitão Gancho. Leonardo DiCaprio, cujas atuações em geral são curiosamente surpreendentes, não fez mais que assumir sem muita dificuldade a posição de símbolo romântico do filme. Para isso, seu rosto já era suficiente; como não havia necessidade de interpretar nada Leonardo DiCaprio, poupando com sensatez qualquer esforço, não interpretou nada. O principal rosto de qualquer filme de Martin Scorsese talvez seja sempre o de Martin Scorsese. Apesar de uma seqüência inicial na neve que soa promissora - e que faz com que o filme desaponte ainda mais por todas as promessas que não se cumpre -, Gangues Nova York parece o relato de alguém que começa contando sua história com algum interesse mas logo perde o fio da meada e, distraído, continua falando. É quase impossível descobrir o fio da meada de Gangues Nova York. Quem sai do cinema pode se sentir tão esgotado como se tivesse participado de qualquer uma de suas batalhas. O problema é que a luta de sua platéia é contra a impaciência. Gangues são bem mais fáceis de se enfrentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.