Último filme de Heath Ledger está sem distribuidor nos EUA

Ator morreu quando o filme estava na metade; Jude Law, Colin Farrell e Johnny Depp entraram no projeto

EFE,

25 de fevereiro de 2009 | 19h14

O filme que Heath Ledger estava rodando quando morreu, em janeiro de 2008, ainda não tem distribuidor nos Estados Unidos, pois as empresas temem que o projeto seja experimental demais e se transforme em fracasso de bilheteria, informou nesta quarta. 25, a imprensa local.   Veja também: Veja especial do Oscar 2009   O ator australiano morreu devido a uma overdose acidental de remédios há um ano, quando a produção de The Imaginarium of Doctor Parnassus ainda estava na metade.   Para tapar o vazio deixado por Ledger, os atores Jude Law, Colin Farrell e Johnny Depp entraram no projeto, o que permitiu finalizar uma produção que, apesar das estrelas no elenco, não conseguiu convencer os distribuidores.   O filme conta a história de um mágico viajante, que oferece aos clientes muito mais do que esperam, e foi desenvolvido por estúdios independentes sob a direção do ex-Monty Python Terry Gilliam, diretor de Os 12 Macacos.   Apesar do atual poder comercial de Ledger, os possíveis distribuidores olham com receio a futura promoção do filme, já que temem que seja artístico demais para a legião de fãs do astro, cujo último papel foi o de Coringa em Batman - O cavaleiro das trevas, pelo qual ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante.   No entanto, desde o segundo semestre do ano passado várias empresas, entre elas Lionsgate e Overture, se interessaram em comprar os direitos do filme, cujo orçamento foi calculado em US$ 20 milhões. Os analistas consideraram que um acordo poderia ser fechado a curto prazo com a participação de um estúdio pequeno ou uma grande distribuidora independente.

Tudo o que sabemos sobre:
Heath LedgerOscar 2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.