Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Trump ironiza vitória de 'Parasita' no Oscar

Presidente americano, que também criticou a vitória de Brad Pitt, defensor de seu impeachment, pediu a volta dos clássicos de Hollywood

Redação, AFP

21 de fevereiro de 2020 | 10h29

O presidente Donald Trump criticou na quinta-feira, 20, o Oscar de melhor filme para o sul-coreano Parasita, ao questionar como uma produção estrangeira venceu a premiação.

"Quão ruim foi o Oscar deste ano?", perguntou Trump à multidão durante um comício de campanha em Colorado Springs, Colorado.

"Já temos problemas suficientes com a Coreia do Sul, com o comércio. Além disso, eles entregam para eles o melhor filme do ano?", questionou Trump, incrédulo.

Parasita, uma comédia sombria que explora as divisões de classe, fez história ao se tornar o primeiro filme não falado em inglês a vencer o maior prêmio anual de Hollywood.

"É bom? Não sei", disse Trump, dando a entender que não assistiu o filme.

A Neon, distribuidora americana de Parasita, respondeu o presidente no Twitter e afirmou que sua oposição ao filme legendado era "compreensível". "Ele não é capaz de ler", afirma em sua conta oficial.

Trump, cuja presidência é baseada no slogan nacionalista "Estados Unidos primeiro", disse que está na hora de recuperar os clássicos da época de ouro de Hollywood.

"Vamos com E o Vento Levou. Podemos conseguir E o Vento Levou? de volta, por favor? Crepúsculo dos Deuses?", questionou o presidente, que também criticou o vencedor do Oscar de ator coadjuvante, Brad Pitt, que expressou apoio ao processo de impeachment contra Trump.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.