Divulgação
Divulgação

'Tropa de Elite 2' é pré-candidato do Brasil no Oscar

Filme de José Padilha foi selecionado pelo Ministério da Cultura para eliminatória da premiação cinematográfica

estadão.com.br,

20 de setembro de 2011 | 11h35

SÃO PAULO - Tropa de Elite 2 é o filme que vai representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2012. O anúncio foi feito pelo Ministério da Cultura na manhã desta terça-feira, 20, em cerimônia no Rio de Janeiro. A produção de José Padilha venceu outros 14 candidatos inscritos, entre eles Assalto ao Banco Central, de Marcos Paulo, Bruna Surfistinha, de Marcus Baldini,  Filme Vips, de Toniko Melo, e Lope, de Andrucha Waddington.

O longa concorrerá a uma vaga na disputa por Melhor Filme Estrangeiro na 84ª edição da premiação mais importante do cinema mundial, promovido pela Academy Of Motion Pictures Arts and Sciences (Academia de Filmes, Artes e Ciências Visuais). O filme ainda deverá enfrentar os selecionados de outros países para garantir participação entre as cinco melhores produções de fora dos Estados Unidos na etapa final do Oscar. Até hoje, o País teve quatro filmes nesta seleção: O Pagador de Promessas (1962), O Quatrilho (1996), O Que É Isso Companheiro? (1997) e Central do Brasil (1998). Nenhum deles venceu a competição.

 

 

A cerimônia de premiação será em 26 de fevereiro de 2012 e será apresentada pelo ator comediante Eddie Murphy.

Vários países já indicaram seus candidatos para o Oscar. Veja lista completa abaixo:

Alemanha: Pina, Wim Wenders (documentário)

Áustria: Atmen (Breathing), Karl Markovics

Bélgica: Rundskop (Bullhead), Michaël R. Roskam

Bulgária: Tilt, Viktor Chuchkov Jr.

Coreia do Sul:  Go-ji-jeon (The Front Line), Jang Hun

Filipinas: Ang Babae Sa Septic Tank (The Woman in the Septic Tank), Marlon Rivera

Finlândia: Le Havre, Aki Kaurismäki

França: La guerre est déclarée (Declaration of War), Valérie Donzelli

Grécia: Attenberg, Athina Rachel Tsangari

Holanda: Sonny Boy, Maria Peters

Hungria: A Torinói ló (The Turin House), Béla Tarr

Irã: Jodaeiye Nader az Simin (Nader and Simin, A Separation), Asghar Farhadi

Japão: Ich-mai no Hagaki (Postcard), Kaneto Shindo-

Líbano: Wo Hallah La Wen? (Where Do We Go Now?), Nadine Labaki

Lituânia: Kai Apkabinsiu Tave (Back in Your Arms), Kristijonas Vildžiu-nas

Marrocos: Omar m'a tuer (Omar Killed Me), Roschdy Zem

Noruega: Sykt lykkelig (Happy, Happy), Anne Sewitsky

Polônia: W ciemnos'ci (In Darkness), Agnieszka Holland

Portugal: José e Pilar (Jose and Pilar), Miguel Goncalves Mendes

Romênia: Morgen, Marian Crisan

Rússia: Utomlyonnye Solntsem 2 (Burnt by the Sun 2), Nikita Mikhalkov

Sérvia: Montevideo, bog te video (Montevideo, God Bless You!), Dragan Bjelogrlic'

Suécia: Svinalängorna (Beyond), Pernilla August

Taiwan: Saideke Balai (Seediq Bale), Wei Te-Sheng

Venezuela: El Rumor de las Piedras (The Rumble of the Stones), Alejandro Bellame

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.