Troféu Cri-crítico

Ele não gosta de nada, mas vai ao cinema assim mesmo

08 Fevereiro 2024 | 15h37

Dois por um: E o isolamento? Sem isolamento acústico não dá. No HSBC Belas Artes e no Cine TAM, ouve-se o som das salas ao lado. No Butantã, o ruído era do fliperama vizinho. Quê?! Monitores ruins Checar a programação nos monitores como os da Cinemark e da Playarte é um exercício de paciência. A alternância de informações atrapalha muito. Toca Raul! Rádio Trama O volume alto lembra lavagem cerebral. A tal rádio Cinemark Trama abusa do repertório chatinho da gravadora como música ambiente nas salas. Exclusão: Lugar ruim Dispor de lugar para cadeirante é o mínimo que o cinema pode fazer. Mas no Raposo 1, o local reservado parece mais a ante-sala da sala, lá no fundão. Pânico: Era um alarme? No meio do filme no Centerplex Lapa, um bipe. Faz parte da história? Não, parece vir do detector de fumaça. Mais bipes. É para começar a correr? Apague o sol! Sem escurinho A vista da Paulista de dentro do Reserva Cultural é linda. Mas os funcionários têm de tomar mais cuidado para não deixar a luz do sol invadir a sala 1. A porteira: Entrada única A entrada única para todas as salas, como as do Cinemark, só serve para economizar bilheteiro. Em dias cheios, é caótico. Problema seu: Sem informação No Interlagos, a bilheteria abriu atrasada e ninguém se explicou. No West Plaza, nem avisaram que faltava a cópia do filme. Piruá: Catando milho É comum encontrar milho não estourado na pipoca. Mas a quantidade de piruás na pipoca doce do Penha era assustadora.

Mais conteúdo sobre:
Oscar dos cinemas 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.