Foto/Divulgação
Foto/Divulgação

Transgênero pode ser a primeira pessoa a disputar o Oscar como ator e atriz

A artista Kelly Mantle tentará concorrer na categoria masculina e feminina e pode levar a estatueta em qualquer das duas

Matt Pressberg, The Wrap

23 Dezembro 2016 | 20h00

Kelly Mantle, artista que flui entre os dois gêneros e participou da sexta temporada de RuPaul’s Drag Race, entra para a história do Oscar como o primeiro possível indicado para concorrer ao Oscar tanto na categoria masculina como na feminina, informou o site TheWrap. Mantle faz uma prostituta transgênero em Confessions of a Womanizer, filme indie da Harbor House Films dirigido por Miguel Ali e estrelado por Andrew Lawrence e Gary Busey. 

Os produtores do filme entraram num dilema ao preencher o formulário de inscrição no Oscar, Havia a exigência de que inscrevessem Mantle – ele nasceu homem – em “masculino” ou “feminino”. 

O caso foi analisado e a Academia confirmou que o performer pode ser inscrito nos dois gêneros. Confessions of a Womanizer estreou no Cinequest Film Festival de San Jose, Califórnia, em março de 2014, e chegou aos cinemas americanos neste outubro. O filme já ganhou prêmios como melhor roteiro e melhor diretor no Los Angeles Underground Films Festival de 2014 e melhor filme no Tupelo Film Festival, no Twin Rivers Media Festival e no High Desert Film Festival, todos também em 2014. 

O seção de atores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas havia dividido os candidatos nas categorias masculina e feminina apenas dois anos atrás. 

Antes, a lista não distinguia os potenciais indicados por gênero – todos os elegíveis eram listados juntos. Mantle é a primeira pessoa a disputar tanto na categoria masculina como na feminina – e pode levar a estatueta em qualquer das duas.

Mais conteúdo sobre:
OscarGary BuseyCalifórnia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.