Trama de Rent é densa e entedia o espectador

É simpática esta adaptação para o cinema do musical da Broadway, por sua vez inspirado na ópera La Bohème, de Puccini. Rent - Os Boêmios muda a ambientação de Paris para o East Village, em Nova York. Segue a vida de sete personagens da boemia do bairro, assolados por problemas de drogas, desajustes de todo o tipo e, em especial, pela aids. A personagem mais forte tem o mesmo nome da heroína trágica da ópera, Mimi, vivida por Rosario Dawson. Mas há também o andrógino Angel (Wilson Jermaine Heredia), tão talentoso quanto problemático, um casal lésbico, um aspirante a cineasta, etc. Há aí um ideal de vida boêmia, em franca decadência no período em que se passa a história. De um lado, o surgimento da aids colocou limites à revolução sexual com muito mais eficácia que qualquer discurso moralista. Por outro, o pragmatismo comercial dificultou cada vez mais o surgimento e manutenção de formas artísticas marginais, aquelas mesmas que estimulavam os bairros boêmios e contestadores. Há também no filme, e isso contribui para a simpatia que desperta, um sentido especial de solidariedade entre pessoas um pouco à margem da sociedade estabelecida. Há algo de estudantil no filme, uma juvenília que evoca nostalgias até mesmo de quem nunca viveu ou sonhou viver situações semelhantes às mostradas. Nostalgia de vida livre, generosa, sem contas a pagar, patrões a suportar. O título, Rent (aluguel), se refere a esse dado de realidade que tem de ser confrontado mesmo pelo mais empedernido boêmio. Mas, enfim, sempre existe algum meio de se contornar essa contingência. Rent é um musical. Isso quer dizer não apenas que a música ocupa espaço muito grande no filme, mas também que os próprios diálogos, em sua grande maioria, são cantados. Temos então uma proposta de absoluto não-realismo que é feita ao espectador. É pegar ou largar. Ora, pode-se dizer, isso acontece na própria ópera original e nem por isso ela caiu de moda. Mas convém lembrar que a música de "Rent" está longe da de Puccini. Esse é um ponto. O outro é que escapou ao diretor Chris Columbus qualquer preocupação com a virtude da síntese. A partir de certo momento, os 135 minutos do filme começam a pesar sobre o espectador. A indefinição quanto aos finais faz com que a gordura apareça de maneira mais nítida. E, sabe como é: filmes "obesos" prejudicam a si mesmos. As partes eventualmente boas se perdem na desproporção da massa corpórea. Rent - Os Boêmios (Rent, EUA/2005, 135 min.) - Musical. Dir. Chris Columbus. 14 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.