Tom Petty e Heartbreakers ganham documentário de Bogdanovich

O diretor Peter Bogdanovich, autor de"A Última Sessão de Cinema" e "Lua de Papel", admite que não éum especialista em rock and roll, mas que foi exatamente issoque o levou a fazer o documentário sobre o rock star Tom Pettye sua banda, The Heartbreakers. "Sou desafiado por coisas que eu não sei como funcionam.Foi isso, não saber nada sobre ele, que me interessou", disseBogdanovich, que cresceu ouvindo Frank Sinatra, Dean Martin eBillie Holiday. "Runnin' Down a Dream: Tom Petty and the Heartbreakers"teve sua estréia na segunda-feira na TV dos Estados Unidos. O documentário de quatro horas segue Petty e sua bandapelos bares de Gainesville, na Flórida, tocando ainda com onome de Mudcrutch, até a fama mundial no final dos anos 1970 eo Hall da Fama do Rock and Hall em 2002. O documentário combina entrevistas com Petty, músicos,produtores e colaboradores que ajudaram o grupo a venderdezenas de milhões de álbuns até hoje. O diretor disse que foi Petty que começou as conversas paratrazê-lo ao filme, em parte porque o cantor e letrista é umgrande fã de cinema. Petty, em comentários em seu site (www.tompetty.com), disseque a visão de Bogdanovich do filme prevaleceu apesar dasdiferenças dos dois. "Você sabe, acho que não ganhei um argumento sequer duranteas filmagens. Mas ele estava certo. O filme é divertido, e ahistória muito boa, eu acho", ele escreveu. (Por Christian Wiessner)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.