Tom Cruise leva "Colateral" para Veneza

Enquanto Tom Cruise compareceu ao Festival de Veneza para mostrar seu personagem frio e sem coração no filme Colateral (em cartaz no Brasil), exibido fora de competição, o diretor Gregg Araki mostrou um lado alternativo do cinema dos Estados Unidos com Mysterious Skin, no terceiro dia do evento. Além disso, mais dois dos 21 filmes que disputam o Leão de Ouro foram exibidos: Rois et Reine (Rei e Rainha), do francês Arnaud Desplechin, e Udalionnyj Dostup (Acesso Remoto), de Svetlana Proskurina, da Rússia.O filme russo não deve ganhar muitos prêmios, pois sua história incoerente levou muitas pessoas da platéia a saírem no meio da projeção e outras a reclamarem em voz alta no final. O thriller do diretor Michael Mann, Colateral, não está na competição, mas foi mais bem recebido. Cruise interpreta um assassino de aluguel que obriga um taxista, vivido por Jamie Foxx, a guiá-lo em uma noite de matanças. Mysterious Skin, com Joseph Gordon-Levitt e Elisabeth Shue, é um trabalho que esteve na cabeça de Araki por anos até que ele conseguisse transpor o romance de Scott Heim para a tela de cinema. O filme, competindo na categoria secundária Horizontes, conta a história de um jovem perturbado que acredita ter sido abduzido por aliens.O 61.º Festival de Cinema de Veneza, que acontece na pequena ilha de Lido, termina no dia 11, com a entrega dos prêmios, em cerimônia apresentada por Sophia Loren.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.