Scott Garfield / Paramount Pictures
Scott Garfield / Paramount Pictures

Tom Cruise apresenta sequência de 'Top Gun' durante voo de avião

O novo filme acompanha a história do piloto Maverick, interpretado por Cruise, 30 anos depois da primeira história

Andrew Marszal, AFP

29 de abril de 2022 | 08h27

Tom Cruise realizou nesta quinta-feira, 28, a primeira projeção mundial de Top Gun: Maverick, durante a convenção CinemaCon, em Las Vegas, apresentando a aguardada sequência a bordo de um avião bimotor.

A estreia do filme, que retoma a história de Maverick e seus colegas pilotos mais de três décadas depois da produção original, estava prevista para 2020, mas foi adiada várias vezes devido à pandemia.

Famoso por executar muitas das acrobacias de seus personagens, Cruise apresentou o filme à indústria cinematográfica por meio de uma mensagem de vídeo gravada da fuselagem de um avião que sobrevoava a África do Sul. "Olá a todos, gostaria de estar aí com vocês. Desculpem o barulho", gritou Cruise, referindo-se ao barulho do motor e à ventania. "Como podem ver, estamos filmando a parte final de Missão Impossível."

"Tom faz tudo em velocidade máxima e ninguém pode pará-lo. Ele vai fazer as coisas, não importa o que aconteça", brincou na convenção o produtor Jerry Bruckheimer, que trabalhou no primeiro filme.

Os detalhes da trama estão embargados até que o filme estreie oficialmente no Festival de Cannes, no próximo mês, mas Top Gun: Maverick recebeu uma onda de elogios nas redes sociais por parte dos jornalistas presentes no evento dos estúdios Paramount na CinemaCon.

Tony Scott, diretor do primeiro filme, morreu em 2012, mas Joseph Kosinki assumiu a sequência. Ele disse que se inspirou em imagens disponíveis no YouTube gravadas em câmeras de ação por pilotos durante seu treinamento na Marinha dos EUA. "Eu as mostrei a Tom e lhe disse que isso estava disponível gratuitamente na internet. Se não conseguirmos superar isso, não fará sentido produzir este filme. E ele concordou."

Com o apoio de engenheiros da Marinha, os cineastas instalaram seis câmeras nas cabines dos aviões. A sequência do filme de ação contou com o acesso à secreta Estação de Armas Aéreas Navais de China Lake, no deserto de Mojave, Califórnia, disse o diretor.

As filmagens também contaram com a participação de Val Kilmer, que interpretou Iceman no filme original e que perdeu a voz como resultado de um tratamento contra um câncer de garganta.

"Val se sentiu confortável fazendo isso. Foi muito emocionante", comentou Jerry Bruckheimer. "Ele ainda é uma pessoa e ator incrível", disse o produtor. "Tom, na verdade, disse: 'Não farei este filme a menos que Val participe'."

Tudo o que sabemos sobre:
Tom CruiseVal Kilmercinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.