Todo Mundo em Pânico 4: terror para dar gargalhada

As vítimas são Guerra dos Mundos (e Tom Cruise), O Grito, A Vila e Jogos Mortais. Com Todo Mundo em Pânico 4, filme que estréia nesta sexta-feira nos cinemas de São Paulo, o diretor David Zucker fez até agora o melhor e mais bem acabado filme da série que satiriza os sucessos da última temporada.O primeiro Todo Mundo em Pânico (que nos Estados Unidos se chama Scary Movie), de 2000, surpreendeu a todos ao arrecadar mais de US$ 150 milhões somente nos EUA. Fazia troça de filmes de terror adolescentes, principalmente da franquia Pânico. Depois de uma seqüência ruim, Zucker foi chamado para comandar a série.Sua experiência recolocou a franquia nos trilhos, com um bom Todo Mundo em Pânico 3.Agora, no quarto da série, as paródias ficaram melhor entrelaçadas e - o que é mais importante - engraçadas. Até Fahrenheit 9/11, de Michael Moore, foi lembrado. Mais especificamente a cena em que o presidente Bush é avisado dos ataques terroristas ao World Trade Center e fica minutos com um livro infantil na mão sem saber o que fazer. No filme, o alter ego de Bush é o presidente Harris, interpretado por Leslie Nielsen. Quando fica sabendo dos ataques alienígenas, pede mais um tempo aos agentes secretos. Antes quer saber o que aconteceu com o patinho do livro...Tom Cruise é outra vítima. O surto que teve no programa de Oprah Winfrey não foi esquecido. Na ocasião, declarou seu amor por Kate Holmes pulando no sofá da apresentadora, além de outras esquisitices, que foram satirizadas no filme, que no geral é uma grande paródia a Guerra dos Mundos.Filmes que parodiam outros filmes famosos são praticamente um gênero à parte dentro do cinema americano. Mel Brooks foi o principal expoente nos anos 70 com filmes como Banzé no Oeste e Alta Ansiedade, no qual satirizava filmes de caubóis e os suspenses de Hitchcock. Com ele, filmes do gênero foram - paradoxalmente - levados à sério e ganharam visibilidade no Oscar. Vieram os anos 80 e as sátiras se tornaram garantia de sucesso nos cinemas. No mesmo ano em que Guerra nas Estrelas - O Império Contra Ataca arrebentou nas bilheterias, Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu ficou em quarto lugar nas bilheterias, arrecadando mais de US$ 80 milhões (depois arrecadaria mais US$ 40 milhões somente nas locadoras). Seus diretores, Jim Abrahams e David Zucker, se tornaram referência em filmes escrachados que satirizavam os grandes sucessos de bilheteria.Ainda na década de 80, Zucker emplacou outro grande sucesso, Top Secret, com Val Kilmer, e deu início à franquia Corra Que A Polícia Vem Aí, protagonizada por Leslie Nielsen. Ator ícone do gênero, Nielsen está em Todo Mundo em Pânico desde o terceiro filme.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.