Thriller psicológico "O Operário" surpreende

Christian Bale, muitos quilos mais magro, interpreta Trevor Reznik em O Operário, surpreendente thriller psicológico do diretor Brad Anderson. Reznik, pele e osso, confessa à prostituta que freqüenta, Stevie (Jennifer Jason Leigh), que não dorme bem. Ela responde que isso acontece com todo mundo. Ele responde que o caso dele é pior - não prega o olho há um ano.Trevor trabalha, mas tem lapsos. Num deles, provoca um acidente com a máquina que custa um braço a um companheiro. Fora do trabalho ele se divide entre Stevie e Marie (Aitana Sanchez-Gijón), que trabalha na lanchonete onde ele vai todo o dia. As mulheres são figuras benignas em sua vida, mas todo o resto do mundo e da vida parece fechar-se sobre ele como um céu cinzento. Premiado no Sundance de 2004, O Operário dá tratamento eficaz a esse caso de paranóia e talvez de amnésia. Envolve o espectador, em especial pela presença carismática na tela de Christian Bale, que interpreta com corpo inteiro, usa sua magreza como elemento da dramaturgia. O Operário tem um parente próximo no filme que se chama justamente Insônia, de Christopher Nolan - o mesmo de Amnésia. Em Insônia, o sol ártico, que jamais se põe, provoca a falta de sono que leva à loucura o policial vivido por Al Pacino. Em O Operário, Anderson dá poucas indicações das causas da falta de sono do "herói". O espectador só descobrirá no final.

Agencia Estado,

14 de janeiro de 2005 | 15h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.