Thriller faz de Matt Damon herói de ação

Um diretor independente cheio de idéias,um ator em ascensão à procura de uma nova direção em seutrabalho, o roteiro de um thriller de ação diferente. A fórmulado filme de espionagem A Identidade Bourne dá certo, apesarde uma série de problemas em suas filmagens, que o diretor DougLiman chamou de "pesadelo". Estouro no orçamento, refilmagemdo final e quase um ano de atraso em sua estréia nãocomprometeram o produto final, um dos melhores thrillers de açãodos últimos tempos.A Identidade Bourne conta a história de um agente da CIA, interpretado por Matt Damon, que fracassa em sua missão de assassinar um ex-ditador africano. Na tentativa, ele também sofre um acidente e perde a memória. A única pista sobre sua identidade é o número de uma contabancária na Suíça, implantado em seu corpo. A partir daí, eleprocura pistas sobre sua própria identidade ao mesmo tempo emque foge de outros agentes da CIA, que querem matá-lo e esconderas evidências da missão.A história é baseada - ainda que com muitas, muitas mudanças -no best-seller de 1980 de Robert Ludlum, morto no ano passado. O roteiro é de Tony Gilroy, que, por insistência de Liman, não trabalhou em cima dolivro, mas de uma sinopse feita pelo próprio diretor. A tensãopolítica da trilogia de livros ficou de fora. Entraram várias cenas deação. Quando as filmagenscomeçaram, outro roteirista já tinha trabalhado em mudanças natrama. David Self encheu a história de explosões, mas acaboutambém com o interesse de Damon de fazer o projeto. Gilroy tevede ser chamado às pressas para retrabalhar o roteiro.Liman, de 35 anos, conhecido pelos hits independentesSwingers e Vamos Nessa, queria rodar o filme inteiro naEuropa, com uma equipe local, para dar um clima"internacional" ao filme. O filme passa com facilidade doinglês ao francês e ao alemão e conta com cenários em Marselha, Zurique,Paris. Para o papel principal feminino, Liman chamou a atrizalemã Franka Potente, do hit Corra Lola Corra, em vezde alguma estrela americana em ascensão. A escolha foi acertada.Franka dá charme e o tal clima "internacional" à trama, alémde ter uma ótima química com Damon.O ator, por sinal, estava atrás de um filme de ação diferente,com um pouco mais de substância por trás de suas lutas eexplosões. No roteiro original da fita, o "terceiro ato" dahistória tinha o personagem principal resolvendo seu problema demaneira simples e quieta. O diretor queria um filme de ação comum final surpreendente: sem ação. Quando a produção foi mostradapara audiência de teste em fevereiro do ano passado, logo apósas filmagens, a reprovação foi geral. Depois de rodar Onze Homense Um Destino, Damon foi chamado para uma nova semana de filmagens em Paris, marcada para janeiro deste ano. Mais US$ 8 milhões foramliberados pelo estúdio Universal Pictures, de um orçamento totalde US$ 60 milhões.O resultado final não mostra as dificuldades e indecisões dasfilmagens. O resultado é um produto enxuto, bem filmado eeditado, com ótimas atuações de seu elenco principal, que incluitambém o veterano Chris Cooper, como o frio e calculista chefãoda CIA. O maior destaque do filme é a ausência de efeitosespeciais e computação gráfica. Tudo que está lá foi mesmofilmado, muitas vezes com câmera na mão, pelo próprio Liman. Ascenas "de verdade", em vez de produzidas por computaçãográfica, fazem a diferença, por exemplo, em uma seqüência deperseguição de carros pelas ruas de Paris, divulgada peloestúdio como "uma das maiores e melhores desde OperaçãoFrança".Damon parece ter conseguido o que queria: um filme de ação comestilo e substância. Ficam cada vez mais evidentes os rumosopostos das carreiras dele e de seu amigo Ben Affleck, queestouraram juntos em Gênio Indomável, de Gus Van Sant.Enquanto Damon fez filmes "sérios", como O Resgate doSoldado Ryan, O Talentoso Ripley e Onze Homens e UmDestino, Affleck preferiu as bombas de grande orçamento, comoPearl Harbor, Jogo Duro e A Soma de Todos os Medos.Damon ainda vai poder investir mais na imagem de um herói deação com cérebro. Continuações da história estão em planejamentoe o ator já disse que está interessado em fazê-las, se Liman eGilroy também toparem o trabalho. A Identidade Bourne aindanão tem data de estréia prevista no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.