Joan Marcus / Yale Repertory Theatre
Joan Marcus / Yale Repertory Theatre

Thomas Jefferson Byrd, ator de filmes de Spike Lee, é morto a tiros

Byrd integrou o elenco de filmes como 'Irmãos de Sangue' (1995), 'Chi-Raq' (2015) e 'A Hora do Show' (2000), do diretor norte-americano, fez ainda participação em episódio da série 'Law and Order', em 2004

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2020 | 09h37

Thomas Jefferson Byrd, ator indicado ao Tony e também conhecido por papéis em vários filmes de Spike Lee, foi encontrado morto a tiros em uma rua de Atlanta, disseram as autoridades no domingo. Byrd, de 70 anos, foi encontrado por policiais de Atlanta, depois que um telefonema informou a presença de uma pessoa ferida na madrugada de domingo, informou Anthony Grant, porta-voz da polícia. 

Byrd foi declarado morto por "vários ferimentos à bala nas costas", disse Grant. Craig Wyckoff, amigo e ex-representante de Byrd, disse no domingo que havia falado com um "círculo de amigos" que disseram que Byrd tinha discutido com alguém em uma loja e que "essa pessoa deve tê-lo seguido até em casa". A polícia disse que o caso estava sob investigação e se recusou a confirmar o relato.

 

Em uma série de postagens no Instagram, Spike Lee disse que estava “tão triste em anunciar o assassinato trágico de nosso irmão amado” e destacou os papéis de Byrd em filmes como Irmãos de Sangue (1995), Chi-Raq (2015) e A Hora do Show (2000). Em 2004, participou de episódio da série Law and Order.


“Descanse em paz, irmão Byrd”, Lee escreveu. Byrd também apareceu no filme Até as Últimas Consequências, dirigido por F. Gary Gray em 1996, e foi indicado ao Tony Award em 2003 por seu papel em uma remontagem da Broadway de Ma Rainey’s Black Bottom, de August Wilson. (Uma adaptação para a televisão está chegando na Netflix, estrelado por Viola Davis e Chadwick Boseman, que morreu em agosto.)

“Adorei trabalhar com você Byrd ”, escreveu Viola Davis em um tweet no domingo. “Que ótimo ator você foi. Sinto muito por sua vida ter terminado assim.”/ COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

 

 



 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.