Divulgação
Divulgação

The King's Speech leva prêmio de melhor filme do Festival de Toronto

Longa-metragem dirigido por Tom Hooper fala sobre o rei George VI

EFE,

19 de setembro de 2010 | 20h29

O público do Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF) elegeu o filme britânico "The King's Speech", sobre o rei George VI, e dirigido por Tom Hooper, como o melhor longa da mostra que terminou hoje.

 

O outro finalista foi o também inglês "First Grader", de Justin Chadwick. O TIFF permite que o público vote pelo filme que mais gostou. Foram mais de 250 longas exibidos em sua 35ª edição que começou no dia 9 de setembro.

 

A plateia também escolheu o documentário canadense "Force of Nature: The David Suzuki Movie" como o melhor da mostra e como finalista, o último filme do chileno Patricio Guzmán, "Nostalgia da Luz".

 

O prêmio popular para melhor filme do programa "Midnight Madness" (os que projetam filmes de ficção científica e terror) foi para o americano "Stake Land", e o canadense "Fubar 2" foi o finalista.  Já o júri da Federação Internacional de Críticos de Cinema (Fipresci) premiou os filmes "Beautiful Boy" (EUA) e "L'Amour Fou" (França).

 

A imprensa especializada e o mundo da indústria do cinema qualificaram a 35ª edição do TIFF como uma das melhores na história do certame. Durante dez dias, a organização exibiu 339 filmes (258 longas e 81 curtas) procedentes de 59 países. Destes filmes, 112 foram estreias mundiais.

 

Além disso, mais de 500 diretores e atores de todo o mundo desfilaram por Toronto. O TIFF é considerado uma prévia do Oscar e é quando são iniciadas as campanhas para as nominações do festival americano.

Este ano foi especialmente importante para os filmes de língua espanhola que foi representada em 20 produções, dez da Espanha e outras dez de vários países latino-americanos.

 

Foi também o primeiro ano que um filme guatemalteco, o "Marimbas del Infiero" de Julio Hernández Cordón, chegou à mostra de Toronto. Este, inclusive, chamou a atenção da mídia  especializada apesar de ser provavelmente o mais modesto, já que foi produzido com um baixo orçamento e uma câmera de fotografia. Durante o evento, foi inaugurada sua nova sede, TIFF Bell Lightbox, um impressionante edifício no centro de Toronto que conta com cinco salas de cinema, museu, sala de exposições, loja e instalações de produção e emissão.

 

A primeira exibição do TIFF Bell Lightbox é a mostra "Essential Cinema", que exibe objetos e fotografias emblemáticas do mundo do cinema através dos 100 filmes que os organizadores qualificaram como "essenciais".

 

A lista inclui "Cidade de Deus" (2002), do brasileiro Fernando Meirelles, "Tudo Sobre Minha Mãe" (1999), do espanhol Pedro Almodóvar, "O Labirinto do Fauno" (2006), de Guillermo del Toro, e "Viridiana (1961)" de Luis Buñuel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.