Ander Gillenea/AFP
Ander Gillenea/AFP

'The Disaster Artist', de James Franco, melhor filme em San Sebastián

Longa dirigido pelo ator levou a Concha de Ouro da 65.ª edição do Festival de Cinema de San Sebastián, na Espanha

AFP, O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2017 | 21h32

O longa-metragem americano "The Disaster Artist", dirigido pelo ator consagrado James Franco, levou no sábado, 30, a Concha de Ouro de melhor filme da 65.ª edição do festival internacional de Cinema de San Sebastián, na Espanha.

O júri, presidido pelo astro americano John Malkovich, decidiu contemplar esta comédia hilariante que conta a história das gravações do filme cult "The Room", de Tommy Wiseau, considerado um dos piores da história do cinema pela crítica.

Como ninguém em Hollywood se interessou em realizá-lo, Wiseau, um excêntrico diretor e ator, decidiu produzir ele mesmo o filme que desejava fazer.

Um fracasso em seu lançamento em 2003, o filme se tornou elemento de culto, apesar da má qualidade de interpretação de seus atores, da fotografia e dos cenários, porque "Tommy pôs todo o seu coração e sua alma" na obra, explicou James Franco durante a apresentação do filme na quinta-feira, 28, em San Sebastián, balneário concorrido do País Basco espanhol.

"Todos somos um pouco loucos e todos temos grandes sonhos", declarou Franco no sábado, ao receber o prêmio. "Espero que nestes tempos de loucura, este filme ofereça a todos um pouco de luz e de inspiração", concluiu.

Entre os outros contemplados da mostra está a argentina Anahí Berneri levou a Concha de Prata de melhor direção pelo filme "Alanis", que conta a história de uma prostituta que tenta cuidar de seu filho.

O prêmio de melhor ator foi atribuído ao romeno Bogdan Dumatrich ("Pororoca") e o de melhor atriz à argentina Sofia Gala Castiglione ("Alanis").

O brasileiro "Ferrugem", de Aly Muritiba, foi o vencedor da categoria Cinema em Construção, enquanto "Una Especie de família", coprodução entre Brasil, Argentina, Polônia e França, 

Mais conteúdo sobre:
CinemaJames Franco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.