Terror infanto-juvenil no desenho "A Casa Monstro"

Gil Kenan é um jovem diretor, não tão jovem assim. Já passou dos 30, mas o corpinho continua de 20. Ele acha graça da piada, como se nunca a tivesse ouvido. O repórter do Grupo Estado encontra-se com Kenan num resort da Baja Califórnia, onde a Sony reuniu jornalistas para a Cine Fiesta Del Mar, mostrando imagens de sua nova produção, especialmente da nova divisão do estúdio para animação. Kenan conversa com o repórter por causa de "A Casa Monstro", que estréia neste sábado no País, voltado a um público infanto-juvenil que curte o terror e terá agora essa alternativa. Mas o desenho dele não foi feito na divisão de animação da Sony. Foi um projeto paralelo, que chega simultaneamente aos cinemas.Kenan é cria de Robert Zemeckis e Steven Spielberg. Elefez, na faculdade, um curta de diplomação que Spielberg eZemeckis assistiram. Gostaram tanto que o chamaram para assumir"A Casa Monstro". A casa assombrada se constitui numa vertenteespecífica do cinema de terror. Existem vários filmes quepoderiam ilustrar o que acaba de ser dito, mas Kenan não vacilaquando o repórter lhe pergunta se tem alguma preferência ou sealgum filme da tendência o marcou mais. "Gosto muito daqueleanimador francês, o René Laloux, que fez ´O Planeta Selvagem´,mas quem realmente me ajudou em ´A Casa Monstro´ foi Hitchcock.A casa de ´Psicose´, aquela casa sinistra e aterradora, foi omodelo da minha casa monstro." Na trama, garoto fica aos cuidados de uma babá, quandoseus pais partem em viagem de férias. O pequeno herói está empleno rito de passagem para se tornar adulto. Tem um amiguinhoque só pensa em se fantasiar para ganhar doces no Halloween.Surge uma garota esperta. O trio investiga essa casa assustadora que devora as pessoas. "A Casa Monstro" foi lançado nos EUA eno México em duas versões - 3-D e 2-D. A segunda é a que chegaaos cinemas brasileiros. A 3-D é melhor porque muitos efeitosparecem ter sido feitos para o formato, embora Kenan jure quenão. Ele trabalhou com a técnica chamada de ?motion capture?,na qual atores, com sensores espalhados pelo corpo, fornecem abase para o movimento dos personagens. O sistema consiste emcaptar o movimento com a ajuda do computador. Maggie Gyllenhaalforneceu a base para a babá, o que pode ser facilmenteidentificado. Lembram de Kathleen Turner? A sexy mulher fatal de"Corpos Ardentes", de Lawrence Kasdan, virou a mamãe que é demorte, no terror cult de John Walters. Kathleen forneceu a basepara a casa. "É uma mulher muito fina e doce que se divertiu bastantefazendo o papel", explica o diretor. Seu tema é o que se ganha (e perde) na passagem para avida adulta. É o mesmo de "Lucas, Um Intruso no Formigueiro",outra animação (da Warner) que estréia em breve. Kenan não seconsidera um animador, O próximo filme será em live action. "Soumuito jovem para me prender a um formato", diz. A Casa Monstro (Monster House, EUA/2006, 90 min.)- Animação.Dir. Gil Kenan. Livre. Em grande circuito. Cotação: Bom

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.