Henry Nicholls/Reuters
Henry Nicholls/Reuters

'Tenet', de Christopher Nolan, coloca à prova vontade do público de voltar ao cinema

Tom Cruise foi à estreia do filme em Londres com máscara e disse que é ótimo poder voltar ao cinema

Redação, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2020 | 10h59

Hollywood depositou nesta quarta-feira, 26, suas esperanças na estreia de Tenet, suspense de espionagem de Christopher Nolan que testará a saudade dos fãs de voltar às salas de cinema e resgatar uma indústria abalada pela pandemia de covid-19.

O maior lançamento desde que o calendário cinematográfico foi despadaçado em março —e o único dos grandes sucessos em potencial do verão no hemisfério norte a chegar às telas ainda nas férias—, Tenet foi lançado em 70 países nesta quarta-feira, e estreia nos Estados Unidos na semana que vem.

O filme já conquistou alguns críticos, mas os fãs podem ser mais difíceis de convencer, dadas as mudanças na experiência de ir ao cinema.

O ator Tom Cruise, cujo Top Gun 2 deveria ter sido lançado no início do verão, usou uma máscara para ir a uma pré-estreia de Tenet em Londres.

“É ótimo voltar a uma sala de cinema, gente”, disse ele na terça-feira, 25. “Adorei”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Big movie. Big screen. Loved it.

A post shared by Tom Cruise (@tomcruise) on

O crítico de cinema Kaleem Aftab disse que Tenet, que custou à Warner Bros mais de US$ 200 milhões, segundo reportagens, é exatamente o tipo de filme que a indústria precisa.

"Tenet é um blockbuster inteligente feito com muito dinheiro, com grandes explosões e grandes reviravoltas, exatamente o que esperaríamos de Christopher Nolan, que fez filmes como Interestelar, A Origem e Dunkirk”, opinou.

Tudo o que sabemos sobre:
Christopher Nolancinemacoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.