Robert Pratta/Files
Robert Pratta/Files

Tarantino pede US$ 1 mi a site que publicou roteiro vazado

Diretor diz que permitir download de texto obtido ilegalmente viola seus direitos autorais

EFE

28 Janeiro 2014 | 17h07

O diretor Quentin Tarantino decidiu processar o site Gawker por contribuir em uma suposta infração aos seus direitos de autor ao permitir o download de The Hateful Eight, o roteiro de seu próximo filme.

O cineasta de 50 anos explicou recenemente que havia compartilhado o texto com apenas seis pessoas - entre as quais lista os atores Bruce Dern, Tim Roth e Michael Madsen -, mas que alguém dentro desse pequeno círculo vazou sua obra na internet, o que fez com que Tarantino resolvesse adiar a rodagem do longa.

Pouco depois, o portal Gawker publicou vários links que permitiam o downlod do roteiro, composto de 146 páginas, sob o título: "Aqui está o roteiro de The Hateful Eight, de Quentin

Tarantino".

"A Gawker Media produz um jornalismo predador, violando os direitos das pessoas para ganhar dinheiro", sustenta o processo movido por Tarantino. "Desta vez, foram longe demais. Em vez de simplesmente publicar que o texto havia circulado por Hollywood sem permissão, cruzaram a linha do jornalismo, promovendo-se como fonte primeira pra ler o roteiro de forma ilegal", acrescenta o texto, em que se pede que a publicação pague ao menos US$ 1 milhão por danos.

O pedido reforça que o Gawker se recusou a retirar do ar o conteúdo depois de vários pedidos. O editor do site, John Cook, contestou o pedido e afirmou que a publicação não era responsável, uma vez que Tarantino tornou a história pública deliberadamente, a ponto de dizer em uma entrevista que pretendia publicá-lo na internet. Assim, finaliza, o Gawker decidiu publicar o texto por considerar que havia convertido-se em notícia.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.